STJ manda soltar ex-secretário de Justiça por causa do coronavírus

Astério Pereira dos Santos é acusado de integrar esquema de pagamentos de propina a conselheiros do Tribunal de Contas do RJ

Gabriela Coelho

Da CNN Brasil, em Brasília

Ouvir notícia

Astério Pereira dos Santos, ex-secretário nacional de Justiça do governo de Mich

Astério Pereira dos Santos, ex-secretário nacional de Justiça do governo de Michel Temer
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Em razão da pandemia do novo coronavírus, o ministro Rogério Schietti, do Superior Tribunal de Justiça, concedeu nesta terça-feira (17) liberdade a Astério Pereira dos Santos, ex-secretário nacional de Justiça, que foi alvo da Operação Titereiro, mais uma fase da Lava Jato no Rio.

No início de março, Astério Pereira dos Santos, ex-secretário nacional de Justiça no governo de Michel Temer (MDB) e procurador aposentado, foi preso no Rio de Janeiro. Ele é acusado de integrar um esquema de pagamentos de propina a conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) e de lavagem de dinheiro através de contratos na Secretaria estadual de Administração Penitenciária.

Segundo a Polícia Federal, esta rede seria organizada por empresários e agentes públicos com apoio de dois escritórios de advocacia. O dinheiro recebido por meio desse esquema estaria sendo dissimulado através do uso de pessoas jurídicas, laranjas e familiares dos envolvidos.

 

Mais Recentes da CNN