Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Todos terão direito de defesa, mas todos serão punidos, diz Lula sobre ataque aos Três Poderes

    O presidente se reuniu nesta segunda-feira (11) com parlamentares para receber o decreto de intervenção federal na segurança pública do DF

    Isabela Filardida CNN

    Em São Paulo

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou, nesta quarta-feira (11), que todos os criminosos que depredaram as sedes dos Três Poderes, no domingo (8), terão direito de se defender, mas todos serão punidos.

    Qualquer gesto que contrarie a democracia será punido. Todo mundo terá direito de se defender, todo mundo terá direito à prova da inocência, mas todo mundo será punido”. 

    A declaração foi dada durante a entrega do decreto de intervenção federal na segurança pública do Distrito Federal, aprovado na terça-feira (10) pelo Congresso Nacional.

    Lula agradeceu aos parlamentares pela aprovação do decreto que estabeleceu uma intervenção federal na segurança pública do Distrito Federal até 31 de janeiro deste ano e afirmou que preferia não ter tido a necessidade de tomar esta decisão.

    “Eu não gostaria de ter feito uma intervenção, gostaria de ter resolvido conversando, mas a pessoas não estavam dispostas a conversar porque faziam parte dos que estavam praticando vandalismo no Brasil”, declarou.

    / Ricardo Stuckert

    Senado aprovou, nesta terça-feira (10), o decreto que estabeleceu uma intervenção federal na segurança pública do Distrito Federal até 31 de janeiro deste ano.

    O decreto foi assinado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no domingo (8), após vândalos apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) destruírem as sedes dos Três Poderes na capital federal.

    Assim como na Câmara, que aprovou o decreto na segunda-feira (9), a votação se deu de forma simbólica, ou seja, quando não há a contagem individual e nominal de como cada deputado federal se posicionou.