Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Torres pode perder salário e ser expulso da PF

    Corporação policial abriu dois procedimentos internos contra o ex-ministro da Justiça. Ele recebe remuneração de cerca de R$ 30 mil

    Ex-ministro da Justiça Anderson Torres
    Ex-ministro da Justiça Anderson Torres Tom Costa/MJSP

    Gustavo Uribe

    A Polícia Federal abriu dois procedimentos internos contra o ex-ministro da Justiça Anderson Torres, preso desde janeiro após os atos de vandalismo na capital federal.

    Segundo relatos feitos à CNN Brasil, um deles se refere à possibilidade de interrupção do pagamento da remuneração recebida por Torres por ser agente federal.

    A tendência, segundo fontes da Polícia Federal, é de que o valor mensal de cerca de R$ 30 mil seja cortado nos próximos dias.

    O segundo procedimento, de esfera administrativa, é referente à sua permanência no posto de agente federal, podendo levar à sua demissão.

    Nesta segunda-feira (8), está previsto depoimento de Torres à Polícia Federal sobre eventual interferência da Polícia Rodoviária Federal no segundo turno das eleições presidenciais de 2022.

    No sábado (6), o senador Jorge Seif (PL-SC) comentou, em uma live nas suas redes sociais, o estado emocional do ex-ministro após visitá-lo no 4º Batalhão de Polícia Militar, com outros quatro senadores.

    Seif afirmou que Torres está magro, barbudo e abatido. “O cara está na lama, detonado”, disse o senador.