Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Transição: nomes do agro devem ser anunciados até segunda-feira (14)

    De acordo com o deputado federal Neri Geller, os nomes serão confirmados pelo coordenador-geral da transição, Geraldo Alckmin

    Fachada do Palácio do Planalto em Brasília (DF).
    Fachada do Palácio do Planalto em Brasília (DF). Antonio Cruz/Agência Brasil

    Leonardo Ribbeiroda CNN

    em Brasília

    O deputado federal Neri Geller (PP), que ajudou na elaboração do plano de governo do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT), disse nesta sexta-feira (11) que o diálogo será a fórmula para “reconquistar” empresários e a bancada do agronegócio.

    “Eu acho que precisa baixar a poeira agora e o setor do agro, que é o que nós estamos trabalhando, se aproximar no sentido de discutir as políticas públicas que o setor quer”, explicou.

    Geller, que foi ministro durante o governo de Dilma Rousseff (PT), deve ser anunciado como coordenador do grupo técnico responsável pelo planejamento nas áreas de “agricultura, pecuária e do abastecimento”. Segundo ele, os nomes devem ser confirmados pelo coordenador-geral da transição, Geraldo Alckmin (PSB), até segunda-feira (14).

    A equipe deve ser formada ainda pelos senadores Carlos Fávaro (PSD-MT) e Katia Abreu (PP-TO), que também já foi ministra da Agricultura no governo Dilma, além do empresário Carlos Augustin.

    O deputado afirma que também tem dialogado com entidades representativas do setor e de cooperativas. Mencionou, por exemplo, o apoio que estaria recebendo de Márcio Portocarrero, representante da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa).

    “A gente [vai] trazer um pouco o setor para dentro, quem tem mais equilíbrio, que seja mais moderado, para que a gente possa aproximar o setor do governo e ocupar os espaços para discutir a política do ponto de vista do desenvolvimento do agronegócio. Isso envolve logística, crédito, mercado internacional e envolve legislações que estão tramitando no Congresso”, finalizou.