TRE-SP julga improcedente acusação de uso de entidades por parte de Paulo Skaf

Por unanimidade, Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo descartou uso das entidades da indústria paulista (Fiesp, Sesi e Senai) para promoção pessoal de Skaf

Paulo Skaf, presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp)
Paulo Skaf, presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) Foto: Luanna Queiroz/Wikimedia Commons

André Rigue, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) julgou improcedente, nesta quinta-feira (17), a acusação de uso das entidades da indústria paulista (Fiesp, Sesi e Senai) e de sua publicidade para promoção pessoal de Paulo Skaf, no período de 2015 a 2018. A decisão foi por unanimidade.

A ação de investigação judicial eleitoral foi ajuizada pelo Ministério Público Eleitoral. Skaf disputou as eleições de 2014 e 2018 para o cargo de governador de São Paulo.

No julgamento, o TRE-SP não encontrou elementos que caracterizassem abuso de poder político, abuso de poder econômico ou uso indevido dos meios de comunicação por parte de Skaf e de suas entidades.

O Ministério Público Eleitoral também levou o tema para o Tribunal de Contas da União (TCU), que fiscaliza a conta das entidades. Em julgamento no início deste ano, o TCU também descartou irregularidades.

Mais Recentes da CNN