Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    TSE divulga respostas às Forças Armadas sobre sistema eletrônico de votação

    Documento tornou-se público, segundo o TSE, após o vazamento parcial das informações

    Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulga novas urnas eletrônicas para 2022
    Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulga novas urnas eletrônicas para 2022 Abdias Pinheiro/SECOM/TSE

    Anna Gabriela Costada CNN

    em São Paulo

    Ouvir notícia

    O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou, nesta quarta-feira (16), a íntegra das informações que prestou às Forças Armadas sobre o processo eletrônico de votação.

    O documento tornou-se público, segundo o TSE, após o vazamento parcial das informações. Antes, o material era tratado como sigiloso pela Comissão de Transparência Eleitoral (CTE).

    O presidente Jair Bolsonaro (PL) vem usando o pedido de informações para mobilizar a ideia de que há dúvidas sobre a lisura do processo de votação no Brasil. Bolsonaro diz que foram encontradas falhas no processo; acusações que foram negadas pelo presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, que afirmou que as perguntas seriam respondidas nesta semana.

    “Diante do vazamento da existência de perguntas que foram formuladas, bem como do próprio teor das perguntas, o TSE resolveu divulgar o inteiro teor dos documentos que contêm as perguntas formuladas pelo general Heber Portela e as respostas elaboradas pela área técnica da Corte Eleitoral”, disse o TSE.

    A decisão de divulgação do material foi tomada em conjunto pelo presidente, ministro Luís Roberto Barroso, e pelos futuros presidentes, Luiz Edson Fachin e Alexandre de Moraes, que consideram que as informações prestadas às Forças Armadas a respeito do processo eletrônico de votação são de interesse público e não impactam a segurança cibernética da Justiça Eleitoral.

    “A arquitetura de segurança da urna eletrônica, combinada com as exigências de cadeia de produção e demais avaliações feitas pela equipe do TSE durante o planejamento da produção, garantem que haja segurança nas urnas produzidas independentemente do fornecedor dos componentes eletrônicos e independente da contratada, que projeta e integra a urna eletrônica”, conclui o documento.

    A íntegra do documento pode ser conferida abaixo:

    CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

    Mais Recentes da CNN