Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Eleições 2022

    TSE nega candidatura de Pablo Marçal à Presidência pelo Pros

    Tribunal manteve a decisão da atual cúpula do partido

    Pablo Marçal (Pros)
    Pablo Marçal (Pros) Reprodução/Facebook

    Gabriel HirabahasiGabriela Coelhoda CNN

    Brasília

     

    O Tribunal Superior Eleitoral negou, nesta terça-feira (6), a candidatura de Pablo Marçal à Presidência da República pelo Pros, mantendo a decisão da atual cúpula do partido, que decidiu pela retirada da candidatura do influenciador e empresário.

    O embate jurídico envolvendo a candidatura de Marçal envolve a troca no comando do Pros.

    No início de agosto, a direção do Pros decidiu revogar a candidatura de Pablo Marçal após uma ala da legenda que defende o apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no 1º turno das eleições retomar o controle do partido.

    A movimentação aconteceu em 15 de agosto quando o Pros sob o comando de Eurípedes Jr. (um dos que defende a aliança com Lula) juntou uma ata atrelando o partido à coligação de Lula.

    No entanto, a ala do partido pró-Marçal questionou a decisão do Diretório Nacional. O coach afirma ser vítima de perseguição política, e que não desistiria de sua candidatura.

    Na semana passada, a Procuradoria-Geral Eleitoral (PGE) concedeu parecer favorável à candidatura de Pablo Marçal, que declarou bens que somam mais de R$ 97 milhões.

    No julgamento desta terça, porém, os ministros do TSE acompanharam o ministro Alexandre de Moraes, relator do processo, e consideraram válida a decisão da direção nacional do Pros que retirou a candidatura de Marçal em prol ao apoio a Lula já no 1º turno.