Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    TSE nega recurso de Bolsonaro e Braga Netto e mantém inelegibilidade de ambos por oito anos

    Corte eleitoral manteve condenação por abuso de poder durante comemorações do Bicentenário da Independência, em 7 de setembro de 2022

    Tribunal também referendou a aplicação de uma multa no valor de R$ 425,6 mil a Bolsonaro e de R$ 212,8 mil a Braga Netto
    Tribunal também referendou a aplicação de uma multa no valor de R$ 425,6 mil a Bolsonaro e de R$ 212,8 mil a Braga Netto Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

    Mayara da PazLucas Mendesda CNN Brasília

    O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitou, nesta sexta-feira (3), por unanimidade, um recurso apresentando pela defesa do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e do ex-ministro Walter Braga Netto (PL) contra a condenação por abuso de poder durante as comemorações do Bicentenário da Independência, em 7 de setembro de 2022.

    Com a decisão, a Corte eleitoral manteve a inelegibilidade dos dois por oito anos. O julgamento, que termina às 23h59 dessa sexta-feira (3), acontece no plenário virtual. Nesse modelo, não há debates. Os ministros apenas registram seus votos. Todos já votaram e o placar está 7 a 0 contra Bolsonaro e Braga Neto.

    O tribunal também referendou a aplicação de uma multa no valor de R$ 425,6 mil a Bolsonaro e de R$ 212,8 mil a Braga Netto, pela prática de conduta vedada a agente público.

    Segundo o TSE, Bolsonaro e Braga Netto cometeram abuso de poder político e econômico ao misturar um evento oficial com um ato de campanha eleitoral.

    O recurso dos dois foi feito por meio de um embargo de declaração, usado para esclarecer pontos de uma decisão judicial.

    Concluído o julgamento na Justiça eleitoral, Bolsonaro e Braga Netto ainda poderão recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF). A CNN procurou os dois, mas ainda não recebeu retorno.