Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Alexandre de Moraes determina que TSE investigue ministro da Justiça

    Ofício do ministro do STF, Alexandre de Moraes, solicita a investigação de suposto crime após participação de Anderson Torres em live do presidente Bolsonaro

    Lucas Rocha, da CNN, em São Paulo

    Ouvir notícia

     O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes solicitou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a investigação do ministro da Justiça Anderson Torres por campanha antecipada.

    Torres participou, no dia 29 de julho, de uma transmissão ao vivo realizada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O ministro da Justiça não só apoiou Bolsonaro nas falas da live, mas também deu argumentos para a discussão sobre a Justiça Eleitoral.

    O ofício enviado por Moraes tem data de 10 de agosto e integra o inquérito das fake news. O processo já está em avaliação pelo corregedor geral do TSE, ministro Luís Felipe Salomão, e corre sob sigilo.

    O presidente Jair Bolsonaro foi incluído no inquérito das fake news, do qual Moraes é relator, no dia 4 de agosto devido à realização de live nas redes sociais em que ele contesta a confiabilidade das urnas eletrônicas. Moraes aceitou a notícia-crime feita pelo TSE contra o presidente. Também serão ouvidas como testemunhas quem estava presente na transmissão, entre eles, o ministro Anderson Torres, da Justiça.

    No início do mês, o ministro do STF já tinha determinado que Torres prestassse depoimento à PF como testemunha da live promovida por Bolsonaro. Torres, como minsitro da Justiça, é chefe da Polícia Federal.

    A CNN procurou o ministro para comentar o pedido de investigação, mas não houve retorno.

    O ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres
    O ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres
    Foto: Lucio Bernardo Jr/Agência Brasília

    Mais Recentes da CNN