Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Veja como vai ser votar durante a pandemia da Covid-19

    TSE incorporou às eleições rotinas comuns ao dia a dia da reabertura das atividades, como uso de máscaras de proteção individual e higienização constante

    Guilherme Venaglia, da CNN, em São Paulo



     

    O segundo turno das eleições municipais de 2020 será disputado no dia 29 de novembro sem que a Covid-19 tenha sido completamente contornada. 

    Diante dessa situação, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) lançou, em parceria com entidades médicas, o Plano de Segurança Sanitária – Eleições Municipais 2020, que visa reduzir ao máximo o risco de contágio pelo novo coronavírus durante o processo de votação.

    Assista e leia também:

    Eleições 2020: Como consultar o número e a situação do título de eleitor
    O que pode e o que não pode na propaganda eleitoral de 2020?
    O que faz um mesário, quais são os seus direitos e o que muda com a pandemia

    O TSE incorporou às eleições rotinas comuns ao dia a dia da reabertura das atividades, como uso de máscaras de proteção individual e higienização constante das mãos com álcool em gel, e elaborou também um novo processo de votação, limitando o contato entre os mesários e entre os mesários e os eleitores.

    CNN elaborou uma representação de como será votar durante as eleições de 2020. Uma das novidades é que, diante da necessidade de assinar o caderno de votação, o eleitor será aconselhado a levar a sua própria caneta para a seção eleitoral.

    Identificação sem contato

    Como votar com segurança nas Eleições 2020 e evitar a Covid-19
    Foto: CNN

    Ao adentrar ao local de votação, o eleitor deverá apresentar o seu documento original com foto a uma distância de um metro do mesário. Diferentemente do que costuma acontecer, o documento não será entregue, apenas exibido.

    Como votar com segurança nas Eleições 2020 e evitar a Covid-19
    Foto: CNN

    O plano contempla a possibilidade de que o eleitor não seja reconhecível de máscara. Caso isso ocorra, a orientação é a de que ele dê dois passos para trás e abaixe brevemente a máscara.

    Como votar com segurança nas Eleições 2020 e evitar a Covid-19
    Foto: CNN

    Uma vez tendo identificado o eleitor, o mesário lê em voz alta o número do título de eleitor para que o presidente digite a sequência numérica em seu terminal. O presidente lê em voz alta o nome do eleitor, para que o mesário confirme que se trata da mesma pessoa. Tudo confirmado, o eleitor pode prosseguir.

    Assinatura e comprovante

    Como votar com segurança nas Eleições 2020 e evitar a Covid-19
    Foto: CNN

    O eleitor guarda o documento e higieniza as mãos com álcool em gel. A assinatura do caderno de votação seguirá tendo que ser física, mas o TSE recomenda aos eleitores que levem a própria caneta. Caso contrário, ela será emprestada e higienizada na sequência. 

    Os eleitores que não puderem assinar o caderno, terão a impressão digitada através de uma almofada para carimbo. Nesse caso, o eleitor precisará higienizar a mão com álcool em gel antes e depois de utilizar a almofada.

    Uma outra novidade é que, visando reduzir a possibilidade de contágio, o comprovante de votação não será necessariamente entregue. Os eleitores que quiserem o comprovante deverão pedi-lo antes de seguirem à urna eletrônica.

    Votação

    Como votar com segurança nas Eleições 2020 e evitar a Covid-19
    Foto: CNN

    O eleitor vai à urna eletrônica, seguindo o processo normal. Digita os números de seu candidato e confirma. 

    Como votar com segurança nas Eleições 2020 e evitar a Covid-19
    Foto: CNN

    Para evitar que a urna seja danificada, ela não será higienizada entre os eleitores. Por isso, a exigência será que cada eleitor individualmente higienize as mãos após votar. Na sequência, deixa a sessão de votação.