Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Eleições 2022

    Veja quando os pré-candidatos a presidente irão começar a campanha eleitoral

    Partidos irão realizar convenções para lançar candidaturas; levantamento da CNN mostra as datas das reuniões partidárias

    Os pré-candidatos a presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Jair Bolsonaro (PL) e Ciro Gomes (PDT)
    Os pré-candidatos a presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Jair Bolsonaro (PL) e Ciro Gomes (PDT) Arte CNN

    Danilo MoliternoGabriela GhiraldelliSalma Freuada CNN

    em São Paulo

    No dia 20 de julho, os pré-candidatos a presidente passam a poder oficializar suas candidaturas para as eleições deste ano, por meio das convenções partidárias nacionais.

    Os encontros devem ocorrer até 5 de agosto, conforme estabelece a Lei da Reforma Política de 2015.

    De acordo com o levantamento realizado pela CNN, Ciro Gomes (PDT) será o primeiro a lançar candidatura à Presidência. A convenção nacional de seu partido será realizada em 20 de julho, primeiro dia do prazo, em Brasília.

    Na sequência, oficializa sua campanha o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Há previsão de que o evento ocorra em São Paulo, no dia 21.

    Ainda na primeira semana de convenções, formalizam suas candidaturas André Janones (Avante) e Jair Bolsonaro (PL). O deputado federal se reúne com sua sigla no dia 23, em Belo Horizonte, e o presidente lança sua campanha à reeleição no dia 24, no Rio de Janeiro.

    O prazo para a realização de convenções partidárias termina no dia 5 de agosto, e as candidaturas devem ser registradas até 15 de agosto. O período de propaganda eleitoral, com a permissão para a realização de comícios e distribuição de materiais de campanha, começa no dia 16 do mês que vem.

    Datas e locais das convenções partidárias dos pré-candidatos a presidente

    Arte CNN

    O que são as convenções partidárias?

    Só podem concorrer às eleições os candidatos que estiverem filiados a um partido político, de acordo com o Código Eleitoral. Pelo fato de as legendas terem muitos filiados, é necessário que elas escolham internamente, em convenção partidária, aqueles que concorrerão aos cargos eletivos.

    As convenções são reuniões de filiados de uma determinada sigla para a discussão de temas de interesse do grupo, como escolha de candidatos ou formação de coligações.

    Durante o encontro os pré-candidatos se tornam, de fato, candidatos. Após as convenções, no dia 15 de agosto, deixam de valer parte das restrições da Justiça à propaganda eleitoral. Quando oficializadas as campanhas, os postulantes a cargos ganham o direito de pedir votos. São permitidas, por exemplo, publicidades na internet e em materiais impressos.

    Parte das proibições, por outro lado, permanece de pé. A Justiça Eleitoral não permite, por exemplo, que candidatos façam campanha em outdoors, e a propaganda via rádio e TV é restringida ao horário gratuito.

    Como ocorrem as convenções partidárias?

    As convenções partidárias para a escolha dos candidatos poderão acontecer de forma presencial, virtual ou híbrida. A possibilidade de se realizar o encontro virtualmente foi estabelecida pelo TSE em 2020, por conta da pandemia do novo coronavírus.

    Há siglas que consideram manter a realização virtual da convenção. É o caso do MDB. Segundo a legenda, a reunião online poderia evitar gastos e a “transmissão de vírus”.

    As convenções das federações devem ocorrer de maneira unificada, como a de um único partido. Além das convenções nacionais, neste ano também ocorrem as convenções estaduais para definir os candidatos a governador, deputado estadual, federal e ao Senado.

    Alianças

    Neste ano, três partidos anunciarão alianças com outras legendas nas convenções nacionais. É o caso do PL, de Bolsonaro, que terá apoio de PP, PSC, PTB, Republicanos e Patriota na corrida pela Presidência. As siglas atualmente compõem a base do presidente no Congresso Nacional.

    Lula também tem o apoio do PCdoB e PV, siglas com as quais o PT forma uma federação, além de PSB, Solidariedade, PSOL e Rede. Já Simone Tebet (MDB) conta com a federação PSDB-Cidadania.

    Debate

    CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

    Fotos – Os pré-candidatos à Presidência

    Mais Recentes da CNN

    Mais Recentes da CNN