Vídeos de manifestação contra Lula em Passo Fundo são de 2018

Os vídeos sem legenda clara fazem parecer que os protestos são atuais, mas o ato retratado ocorreu em março de 2018.

do Projeto Comprova

Do Projeto Comprova

Ouvir notícia

Enganoso: São enganosas publicações que mostram uma manifestação contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na cidade de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul. Os vídeos sem legenda clara fazem parecer que os protestos são atuais, mas o ato retratado ocorreu em março de 2018, quando o ex-presidente circulava por diversas cidades do Sul do país.

Conteúdo investigado: Vídeos publicados nas redes sociais mostram uma manifestação contra o ex-presidente Lula. Com alguns tratores, dezenas de pessoas fecham uma estrada e informam que por aquele caminho não será possível passar. Na legenda, a informação é de que a entrada da cidade de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul, foi fechada e que Lula não poderia cumprir agenda lá.

Onde foi publicado: Facebook, Twitter, TikTok e Instagram

Conclusão do Comprova: São enganosas as publicações feitas em 2022 em redes sociais com vídeos de uma manifestação contra o ex-presidente Lula na cidade de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul. O protesto, que bloqueou uma estrada com carros e tratores, ocorreu em 2018, quando o ex-presidente fazia uma série de visitas em cidades da região Sul para o que ele chamou de Caravana Lula pelo Brasil. Devido ao ato, uma visita à Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) foi cancelada e o petista seguiu para outros municípios.

Enganoso, para o Comprova, é o conteúdo retirado do contexto original e usado em outro de modo que seu significado sofra alterações.

Alcance da publicação: O Comprova investiga os conteúdos suspeitos de maior alcance nas redes sociais. Em apenas uma das páginas do Facebook, o vídeo publicado teve mais de 100 mil visualizações, 3 mil curtidas e 2 mil compartilhamentos que geram ainda mais visualizações e interações. No TikTok, o vídeo teve mais de 100 mil visualizações e mais de 20 mil compartilhamentos até o dia 18 de abril.

O que diz o autor da publicação: Procurados, os autores das publicações não responderam os questionamentos feitos.

Como verificamos: O Comprova fez busca pelas palavras-chaves Lula e Passo Fundo no Google e encontrou, além das recentes publicações, matérias de diversos veículos jornalísticos e publicações em redes sociais relatando o caso em 2018.

Utilizando a ferramenta Invid, que faz a leitura detalhada dos vídeos e busca por publicações semelhantes, foi possível mapear os vídeos mais antigos, feitos e publicados em 2018. A ferramenta também direcionou para matérias divulgadas à época.

Caravana Lula pelo Brasil

Em 2017, por iniciativa própria e do PT, Lula iniciou uma jornada por diversos estados do Brasil em todas as regiões do país. Intitulado “Caravana Lula pelo Brasil”, o projeto tinha como intenção mostrar força e popularidade em face das investigações da operação Lava Jato que avançavam sobre ele.

Iniciada pelo Nordeste, região de maior popularidade de Lula, em 17 de agosto de 2017, a caravana percorreu 60 municípios até o dia 5 de setembro. Depois de passar por cidades e estados de outras regiões do país, a última etapa foi visitar a região Sul.

O plano inicial consistia em passar por 19 cidades dos três estados em 10 dias, terminando com um ato em Curitiba, sede da 13ª Vara Federal, local onde se julgaram os processos da operação Lava Jato. O final da caravana ocorreu juntamente com o julgamento do último recurso da defesa de Lula e semanas antes do que seria a data de sua prisão. O ex-presidente foi solto em 8 de novembro de 2019, por decisão do STF, após 580 dias preso na sede da Superintendência da Polícia Federal do Paraná, em Curitiba.

Lula em Passo Fundo

O Rio Grande do Sul foi o primeiro estado visitado por Lula durante sua passagem pela região Sul com a caravana. Marcada por protestos desde o início, a comitiva do ex-presidente enfrentou sua maior dificuldade na cidade de Passo Fundo. Ruralistas e movimentos de apoio ao então deputado federal e pré-candidato à presidência Jair Bolsonaro montaram um bloqueio na entrada da cidade queimando pneus e ocupando a pista com tratores no dia 23 de março de 2018.

A Brigada Militar chegou a usar bombas de gás para dispersar os manifestantes. Uma pessoa foi presa por desacato e levada à delegacia, onde prestou depoimento e foi liberada. Depois de uma espera de mais de três horas, os organizadores da comitiva decidiram recuar.

A passagem de Lula pela cidade, que incluía uma visita à Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), foi cancelada. A comitiva se deslocou, de maneira separada e por caminhos diferentes, para a cidade de São Leopoldo, também no Rio Grande do Sul, de onde prosseguiu com o roteiro planejado.

Manifestações

Antes mesmo de iniciar a visita pelas cidades da região Sul, o ex-presidente foi alertado sobre as manifestações que poderiam ocorrer. Associações ruralistas bloquearam a entrada da cidade de Bagé, primeira cidade do Rio Grande do Sul visitada por Lula. No Paraná, um dos ônibus da caravana foi atingido por um tiro. O ex-presidente não estava no veículo e ninguém ficou ferido. Não foi identificado o autor do disparo e ninguém foi preso ou detido. Também no Paraná, em Francisco Beltrão, houve relatos de confronto entre os seguranças e jornalistas.

A região Sul teve a maior concentração de manifestações contrárias ao ex-presidente e foi o local com o maior número e gravidade de registros de confrontos. Nas demais regiões, Lula também foi alvo de manifestações contrárias.

Por que investigamos: O Comprova investiga conteúdos suspeitos que tenham viralizado nas redes sociais sobre a pandemia de covid-19, políticas públicas do governo federal e eleições presidenciais.

As publicações checadas aqui desinformam ao não contextualizar a data de quando ocorreram as manifestações, associando um ato de quatro anos atrás aos dias atuais e levando o leitor a uma interpretação incorreta relacionada à um pré-candidato à presidência da república.

Outras checagens sobre o tema: Diversos vídeos com manifestações contra o ex-presidente Lula ocorridos em 2018 passaram a circular novamente nas redes sociais, assim como relatos de protestos em diversas cidades. A Piauí mostrou que Lula não foi expulso da Bahia, e o projeto Comprova já fez verificações semelhantes como as publicações que diziam que o ex-presidente tinha sido expulso de Niterói, no Rio de Janeiro, ou que também mostravam manifestações de 2018 mesmo sem a presença de Lula.

Mais Recentes da CNN