Virgílio diz à CNN que nova empresa poderá ser escolhida para contar votos de prévia

Ex-prefeito de Manaus critica declarações do concorrente Eduardo Leite e afirma que governador gaúcho é influenciado por Aécio Neves

Giovanna Galvanida CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

O ex-prefeito de Manaus (AM) Arthur Virgílio, um dos concorrentes nas prévias do PSDB para definir o pré-candidato à Presidência da República em 2022, afirmou à CNN nesta terça-feira (23) que o partido pode retomar a votação dos filiados por meio de um novo sistema, já em fase de testes no momento.

Segundo Virgílio, o PSDB conversa com uma empresa privada que teria experiência em “mais de 30 eleições” e “sem nenhuma judicialização” para dar prosseguimento ao processo, que foi interrompido devido a uma falha no aplicativo originalmente destinado para a votação dos filiados.

O ex-prefeito diz “ter a impressão” que a Fundação de Apoio da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Faurgs), responsável pelo desenvolvimento do aplicativo que falhou, não dará respostas sobre o ocorrido.

As prévias presidenciais do PSDB – disputadas entre o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, o governador de São Paulo, João Doria, e Virgílio – foram adiadas no último domingo. Os três disputam os votos de 44.697 afiliados e mandatários inscritos.

“A outra é uma empresa que tem mais de 30 eleições, segundo Bruno [Araújo, presidente do PSDB], não teve nenhum furo, nenhuma judicialização, nada. Essa empresa se credencia e está sendo testada para que a gente possa começar [a votação] amanhã. É o ideal, se ela for a escolhida pelo Bruno. Eu confio nisso”, disse o ex-prefeito.

Para Virgílio, Leite está mal assessorado

“Ele está muito mal aconselhado, Leite deve se afastar da influencia maléfica do [deputado mineiro] Aécio Neves. O Eduardo precisa ouvir pessoas boas. É possível constituir unidade [dentro do PSDB], mas é preciso ter a grandeza de ter autocrítica”, disse Virgílio à CNN.

“[Eduardo Leite] está fazendo acusações levianas ao presidente Bruno Araújo, a mim, a Doria. O Aécio é uma pessoa desesperada. Se ele [Leite] quer ser bom homem publico, tem que se afastar de uma pessoa que não faz bem pro país”, disse o ex-prefeito.

Mais cedo, em entrevista à CNN, Leite disse que uma das candidaturas está “se propondo a ser laranja da outra”, sem citar o nome de nenhum candidato.

Mais Recentes da CNN