Waack: Cerco político a Bolsonaro é fortíssimo e talvez dê certo

Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), rejeitou o pedido de impeachment do ministro Alexandre de Moraes, protocolado pelo presidente Jair Bolsonaro

Da CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

No quadro CNN Poder desta sexta-feira (27), na CNN Rádio, William Waack analisa a postura do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) após o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), rejeitar o pedido de impeachment do ministro Alexandre de Moraes, protocolado pelo próprio Bolsonaro.

Segundo Waack, os fatos recentes deram “uma bela esfriada nos ânimos e nos ímpetos do presidente Jair Bolsonaro”. “Dois fatos explicam a postura menos belicosa do presidente nas ultimas horas, mas isso pode mudar. Estou fazendo o retrato deste momento.”

O primeiro ponto, mencionado por Waack, foi a rejeição do pedido de impeachment de Moraes, e o segundo teria sido uma conversa que Bolsonaro teve com integrantes do Supremo que o alertaram sobre a escalada da crise institucional nos últimos dias.

Sobre as manifestações de 7 de setembro, Waack diz que a data será “monitorada de perto” pelo STF, Ministério Público e também por setores militares. “Bolsonaro, pelo menos nas últimas horas, sentiu. O cerco político a ele é fortíssimo, talvez dê certo.”

Mais Recentes da CNN