Waack: na Casa Civil, Centrão quer ser ‘amortecedor’ dos ímpetos de Bolsonaro

Ciro Nogueira (PP-PI) tomou posse na Casa Civil nesta quarta-feira (4); cerimônia no Palácio do Planalto contou com presença de membros do Centrão

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

No quadro CNN Poder desta quinta-feira (5), na CNN Rádio, William Waack comentou a posse de Ciro Nogueira (PP-PI) na Casa Civil. A cerimônia aconteceu no Palácio do Planalto com presença de membros do Centrão, ministros do governo e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). 

Para Waack, a palavra de ordem dita durante o “casamento de Jair Bolsonaro com o Centrão” foi “amortecedor”. Durante seu discurso de posse, Ciro Nogueira afirmou que seria um “amortecedor” para o governo Bolsonaro. 

“O Centrão se encarando como amortecedor dos ímpetos de Jair Bolsonaro. Vamos ver como o Centrão vai agir. O STF está passando um caminhão pra cima do presidente e o para-choque do caminhão está nos dentes de todos lá. Incluiu Bolsonaro em um inquérito de fake news, o TSE tbm. A taxa de divórcio no Brasil, como todos sabem, é muito alta”, disse Waack.

Segundo Waack, o Centrão olha para Bolsonaro “com muita desconfiança”. “O bolsonarismo raiz elegeu Bolsonaro como mito porque ele dizia que nunca iria fazer negócio com o Centrão. E a família bolsonarista raiz dizendo que o Centrão não presta. E o Centrão olhando com muita desconfiança para o bolsonarismo raiz. Há uma série de condutas, pautas e posturas do bolsonarismo raiz que não interessam nem um pouco ao Centrão.”

Waack avalia que o “casamento” selado ontem na cerimônia de posse de Ciro Nogueira é “como se a gente pensasse em duas famílias que durante os últimos tempos só falaram mal uma da outra”. “Mas a pergunta é: esse casamento vai dar certo?”, questionou. 

 

Mais Recentes da CNN