Waack: Não é por princípios que costumam agir operadores políticos à testa do Centrão

O que vale é o espírito de corpo, que ajuda a entender como o Legislativo está falando com o Judiciário no caso da condenação do deputado Daniel Silveira

William Waackda CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

Quem tira mandato de parlamentar é só o Congresso, disse hoje o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira.

O princípio é óbvio, mas não é por princípios que costumam agir operadores políticos à testa do “Centrão”, como Arthur Lira.

O que vale é o espírito de corpo, que ajuda a entender como o Legislativo está falando com o Judiciário no caso da condenação do deputado Daniel Silveira, de quem o Supremo quer tirar o mandato.

Espírito de corpo é como o STF está articulando a resposta ao mais novo desafio feito ao Judiciário pelo presidente Jair Bolsonaro.

O Supremo é hoje uma instância política, mas, antes de mais nada, é uma instituição com um horizonte de tempo mais amplo do que o de um político, como o presidente, fazendo de tudo pela reeleição.

Insuflado pela militância, Bolsonaro acha que emparedou o Supremo, que até aqui foi capaz de impor amarras e limites ao presidente.

Mais Recentes da CNN