Waack: Qual a sabedoria política de Bolsonaro em criar uma crise para si mesmo?

Servidores federais realizaram um protesto em Brasília na terça-feira (18) reivindicando reajuste nos salários após o presidente prometer aumento apenas para policiais

Gabriel Fernedada CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

No quadro CNN Poder desta quarta-feira (19), na CNN Rádio, William Waack analisa a relação do presidente Jair Bolsonaro (PL) com as manifestações de servidores públicos por reajuste salarial.

Para Waack, é compreensível os pedidos de reajuste por parte da elite do funcionalismo público brasileiro, após o presidente da República anunciar um reajuste para a categoria dos policiais.

“Estava tudo quieto, aí vai o Bolsonaro, para agradar uma turma que gosta dele, particularmente os policias, e diz, ‘eu vou dar um reajuste a vocês’. É como chutar o formigueiro, ele espalhou a tensão para todos os lados, todas as outras categorias também querem um reajuste – e dá para entender”.

“A sabedoria política do presidente Jair Bolsonaro, às vezes, deixa a gente coçando a cabeça. Não é apenas o funcionalismo público, estou falando da elite do funcionalismo público brasileiro, que é super bem organizada e sabe defender seus interesse”, completou.

Waack questionou também como a situação será solucionada, uma vez que a sanção da lei orçamentária tem que ser feita até a sexta-feira (21).

“Não dá para entender como ele vai resolver. Porque ele tem até sexta-feira para sancionar a lei orçamentária e ali não tem espaço para reajuste algum, inclusive para quem ele prometeu inicialmente, que são os policiais. Qual é a sabedoria política em criar uma crise para si mesmo?

Mais Recentes da CNN