Waack: Rejeição das coligações pelo Senado é uma boa notícia da política

Decisão é um grande passo no caminho rumo a romper a questão da crise da representatividade e terminar com o fracionamento do Legislativo

Ouvir notícia

No quadro CNN Poder desta quinta-feira (23), na CNN Rádio, William Waack analisa a decisão do Senado de não aprovar a volta das coligações para eleger parlamentares, mudança considerada por ele uma das mais positivas na PEC da reforma eleitoral.

“O Senado acabou com duas coisas muito importantes quando a gente tenta entender porque é tão difícil, tão maluco, esse sistema de governo brasileiro”, disse Waack.

“Em primeiro lugar, limitou severamente o acesso de pequenos partidos a sobras do fundo partidário. Em segundo lugar, não vai ter aquela jabuticaba que só tem no Brasil, as coligações em eleições proporcionais”, completou.

Segundo Waack, esse tipo de coligação fazia com que o eleitor votasse em um candidato e elegesse outro, muitas vezes com propostas e linhas políticas completamente diferentes.

“O resultado é que já nas próximas eleições, em 2022, teremos uma diminuição praticamente pela metade no número de partidos que hoje estão na Câmara”, afirmou.

“Deve cair de 30 para uns 16. É um grande passo no caminho rumo a romper a questão da crise da representatividade, a ligação entre o eleitor e quem elegeu e, principalmente, terminar com o fracionamento do Legislativo.”

Mais Recentes da CNN