Coronavírus: casos confirmados na Coreia do Sul já são mais de 5,7 mil


Da CNN Brasil, em São Paulo
05 de março de 2020 às 12:37
Coreia do Sul decidiu banir exportações de máscaras

Coreia do Sul decidiu banir exportações de máscaras em meio ao aumento da demanda do produto

Crédito: Kim Kyung-Hoon/Reuters (5.mar.2020)

Subiu para 5.766 o número de casos confirmados do novo coronavírus na Coreia do Sul nessa quarta-feira (4). Ao menos 35 pessoas morreram no país até o momento. 

O país é o que mais apresenta casos do COVID-19 depois da China. Em todo o mundo, há mais de 94 mil casos confirmados e 3,2 mil mortos.

O governo sul-coreano decidiu nesta quinta-feira (5) banir todas as exportações de máscaras em meio ao aumento da demanda do produto.

Mais cedo nesta semana, o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, se desculpou pela falta das máscaras e ordenou que elas sejam armazenadas como um item estratégico, para que as empresas possam aumentar a produção sem medo de criar excedentes.

O vice-ministro das Finanças do país, Kim Yong-beom, disse em uma coletiva de imprensa que o governo limitará a compra de máscaras para apenas duas por pessoa, por semana.

Demais países

Uma mulher de 74 anos morreu na Suíça nesta quinta em razão do novo coronavírus. Esta é a primeira morte pela doença no país, que já registrou 18 casos confirmados. 

Ela estava internada desde terça (3), segundo a polícia local. As autoridades informaram que a paciente era considerada de alto risco pois sofria de uma doença crônica.

Também nesta quinta, a África do Sul reportou seu primeiro caso suspeito do COVID-19. Trata-se de um homem de 38 anos que viajou à Itália com a mulher. 

O Ministério da Saúde sul-africano disse que fornecerá mais detalhes sobre a doença ainda nesta quinta. (Com Reuters)