Bruno Covas vai decretar emergência em SP e se mudar para a prefeitura


Pedro Duran Da CNN Brasil, em São Paulo
16 de março de 2020 às 16:43 | Atualizado 16 de março de 2020 às 18:51

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), teve nesta segunda-feira (16) uma longa reunião com quase todo o primeiro escalão pra avaliar novas medidas de contingência por conta do coronavírus. Ele decidiu decretar emergência na cidade e se mudar para o Edifício Matarazzo, sede da Prefeitura de São Paulo.

As medidas ainda estão sendo compiladas para o decreto que deve ser publicado no Diário Oficial de terça-feira, mas foram confirmadas para a reportagem da CNN Brasil por pessoas que participaram da reunião. Covas usará estrutura semelhante à do ex-prefeito José Serra, que também usava o gabinete como dormitório. 

Durante a reunião, aventou-se a possibilidade de fechar parques e clubes esportivos, mas eles acabaram decidindo manter parques abertos e enviar equipes das saúdes para avaliar os clubes caso a caso.

O transporte público foi tratado na reunião. Mas, como já houve queda dos passageiros entre sexta-feira e hoje, eles preferiram esperar mais para tomar alguma medida. No entanto, a administração municipal já decidiu aumentar a periodicidade da limpeza dos ônibus e começar campanhas educativas no transporte público. Amanhã os secretários municipal e estadual tratarão de metrô e trens em outra reunião.

Na economia, a prefeitura já trabalha com uma projeção bem mais drástica do PIB, com queda de 1% no ano. Os cálculos de impacto econômico que estão sendo realizados levam isso em consideração.