Saiba como deixar o isolamento menos estressante para as crianças

Pais precisam de dose extra de paciência e criatividade

Pedro Durán Da CNN, em São Paulo
29 de março de 2020 às 13:07 | Atualizado 30 de março de 2020 às 11:04


O isolamento decorrente da pandemia do novo coronavírus pegou pais e responsáveis de surpresa, fazendo com que todos – crianças, adolescentes, adultos e idosos – tivessem que se adaptar às pressas a essa nova realidade no mundo inteiro.

Para lidar com o estresse e ansidade dos pequenos em casa, a engenheira Thais Gagliardi conta que o período é de criatividade. "A gente acaba brincando de super-herói, de pintar, de videogame e de cozinhar", recomenda.

Por sua vez, a atriz Lívia Luglio diz enfrentar dificuldades para lidar com a energia de Miguel, de apenas um ano e quatro meses. "O parque que sempre levo ele está fechado e por conta disso a gente tem ficado em casa  e tem sido bem dificil encontrar brincadeiras".

Com a quarentena adotada no país, a artista lamenta o apego do filho aos aparelhos eletrônicos. "Eu já estava fazendo um detox de tela para ele, mas agora é o que tem me salvado", explica. 

Para a neuropsicopedagoga Irene Maluf essas orientações não são como uma 'receita de bolo', mas que ajudam a estimular o lado criativo. "Cada criança tem uma maneira própria de aprender, de maneira legal. Às vezes uma pequena historinha, uma cantiga, um jogo de estratégia, uma massinha de modelar, para mostrar o que é o vírus e como as pessoas se contaminam", orienta