HC terá robôs para auxiliar no atendimento a pacientes com COVID-19

Aparelho será usado na triagem de pacientes com suspeita de contaminação e no contato com familiares

Da CNN, em São Paulo
31 de março de 2020 às 16:12
Robô que será usado para auxiliar atendimento no Hospital das Clínicas em casos de coronavírus
Foto: Divulgação/Governo de SP

O Hospital das Clínicas de São Paulo contará com o auxílio de três robôs nos procedimentos relacionados ao tratamento do coronavírus. Trata-se de um projeto piloto, que terá início nesta quarta-feira (1º de abril).

O equipamento servirá a dois propósitos. O primeiro será o de fazer a triagem de pacientes com suspeita de contaminação pela COVID-19, de modo a evitar o contato direito com profissionais de saúde, que farão a avaliação por meio de uma câmera.

Além disso, o robô também será usado para servir na comunicação de familiares com pacientes internados em estado grave nas unidades de terapia intensiva. O equipamento foi apresentado nesta terça-feira (31), em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes.

Durante o anúncio, o secretario da Saúde, Henrique Germann, também atualizou os números da doença no estado: são 1.517 casos confirmados em São Paulo, com 113 mortos, 231 pacientes em estado grave em UTI e outros 281 em enfermaria. 

Nesta quarta, o governador João Doria (PSDB) também anunciou a unificação dos protocolos de teleconsulta em mais de 100 hospitais do estado em um projeto desenvolvido pelo Incor (Instituto do Coração). 

"Através desse sistema, especialistas do HC, com a equipe de pneumologia do Incor, vai permitir discussão de casos em tempo real com médicos de outros hospitais da rede. Uma equipe estará em conexão em videoconferencia com outros hospitais de rede", afirmou Doria.

O governo também anunciou a liberação de R$ 100 milhões para os hospitais municipais e santas casas do estado até o final de julho. "Objetivo é que estes hospitais aumentem a capacidade e desafoguem o atendimento de média e alta complexidade", disse Doria. O estado ainda prometeu distribuir 140 mil kits de alimentação para caminhoneiros que circulem nas rodovias do estado.

Também presente à coletiva, o prefeito Bruno Covas (PSDB) anunciou que o município irá complementar com mais R$ 600 a ajuda que será paga catadores de material reciclável — além dos R$ 600 que serão pagos pelo governo federal, totalizando R$ 1.200 em auxílio no prazo de três meses. 

A prefeitura também vai repassar R$ 1.200 a famílias ligadas a cooperativas de reciclagem. A medida se dá, segundo o prefeito, em razão da paralisação dessas atividades por causa do coronavírus.