RJ tem mais de 600 cadastrados em doação de plasma para tratamento da COVID-19

Doações podem ser feitas por pessoas recuperadas da COVID-19 que tenham entre 18 e 60 anos e que não tenham precisado de respirador

Da CNN, em São Paulo
22 de abril de 2020 às 16:10

Pelo menos 600 pessoas que se recuperaram da COVID-19 no estado do Rio de Janeiro se cadastraram para doar plasma sanguíneo que deve ser usado no tratamento de pacientes com o novo coronavírus.

As doações têm sido feitas no Hemorio (Instituto Estadual de Hematologia do Rio de Janeiro), onde, somente nesta quarta-feira (22), quatro pessoas eram esperadas para o procedimento.

À CNN, a médica Rafaele Marchiori, que se recuperou da infecção, elogiou a iniciativa. "Estou aqui aqui doando na esperança de que os pacientes que estão em estado grave nas UTIs vão receber esse plasma e ficar curados", disse.

Leia também:

COVID-19: Médico explica como funciona a doação de plasma e quem pode ajudar 

Como vão funcionar os testes do tratamento com plasma para combater coronavírus

Também em entrevista à CNN, Luiz Amorim, o diretor geral do Hemorio, explicou que as doações podem ser feitas por recuperados da COVID-19 que tenham entre 18 e 60 anos e que não tenham precisado de respirador. 

A doação leva cerca de 40 minutos, mas a permanência no Hemorio está levando em torno de 1h30, por conta dos procedimentos pré e pós-doação.