Covid-19 mata mais no Brasil que tuberculose, dengue e outras doenças somadas

Em todo o ano de 2018, tuberculose, dengue, febre amarela, hepatite, sarampo e meningite vitimaram 10.670 brasileiros. Em 54 dias, Covid-19 matou 11.123

Leandro Resende, da CNN, em São Paulo e no Rio de Janeiro
11 de maio de 2020 às 16:49 | Atualizado 11 de maio de 2020 às 20:38

Em 54 dias, o novo coronavírus matou mais pessoas no Brasil do que doenças como tuberculose, dengue, febre amarela, hepatite, sarampo e meningite somadas ao longo de todo o ano de 2018. Esse grupo de doenças vitimou 10.670 pessoas, segundo um levantamento feito pela CNN com dados do Painel de Mortalidade do Ministério da Saúde. 

Nesta segunda-feira (12), o Brasil chegou a 11.519 mortos por COVID-19. O número é maior que o total de mortes registradas por complicações da Aids ao longo de todo o ano de 2018, quando 11.222 pessoas perderam a vida em decorrência da doença. 

O número de mortes por conta da Covid-19 também já é maior do que duas vezes a somatória do número de mortes por tuberculose, dengue, febre amarela e chikungunya em 2018. 

Os números de 2018 são os últimos consolidados pelo Ministério da Saúde.

Leia também:

Como evitar que o Brasil se torne o novo epicentro da Covid-19?

Ex-presidente da Anvisa defende fila única de leitos, unindo SUS e rede privada

As vítimas da Covid-19 também já totalizam 12% do número de mortes por infartos — uma das principais causas de mortalidade no Brasil, ainda de acordo com a plataforma do ministério. Em 2018, morreram 93.272 pessoas pela doença em todo o país.

São também 17% de todas as mortes por diabetes.  

O novo coronavírus também já fez mais vítimas que a enfisema pulmonar: em 2018, foram 4.358 mortes provocadas pela doença, número que representa apenas 39% das mortes provocadas pela Covid-19 no Brasil.