Covid-19 está em fase de aceleração no Brasil, diz Dimas Covas

Segundo o coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus no Estado de São Paulo, país deve enfrentar o pico em duas ou três semanas

Da CNN, em São Paulo
12 de maio de 2020 às 23:06

Em entrevista à CNN nesta terça-feira (12), Dimas Covas, coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus no Estado de São Paulo, afirmou que o Brasil enfrenta a fase de aceleração da pandemia e que devemos atingir a velocidade máxima em duas ou três semanas.

"As epidemias têm uma fase mais acelerada para chegar ao pico. Se for um pico muito inclinado, semelhante ao do Everest, teremos muita dificuldade em ultrapassar. Por outro lado, se a curva for mais achatada, teremos condições de navegar sem muitos problemas", disse.

Para Covas, atingir a meta de 70% de isolamento social seria fundamental para conseguirmos achatar a curva. "70% significa que você diminui a transmissão para menos de um. Ou seja, um indivíduo infectado não infecta o outro. Qualquer número acima disso significa que você pode infectar dois, três, quatro [pessoas]. Daí a importância do isolamento social", explicou.

Segundo Dimas Covas, "o efeito que estamos percebendo na curva do número de mortes e casos confirmados é do que foi feito há 15 dias. As medidas que tomarmos agora vão refletir a daqui 15, 20 dias".

De acordo com dados do Ministério da Saúde, o Brasil tem 177.589 casos confirmados e 12.400 óbitos por Covid-19. O estado com o maior número de casos é São Paulo, com 47.719 casos registrados e 3.949 mortes.