SP bate novo recorde de casos confirmados e de mortes por Covid-19 em 24 horas

O estado de São Paulo registrou 8.825 casos e 365 mortes nas últimas 24 horas

Paula Mariane, da CNN, em São Paulo
16 de junho de 2020 às 12:58 | Atualizado 16 de junho de 2020 às 13:44
Vítimas da Covid-19 são enterradas em cemitério na Vila Formosa, em São Paulo
Foto: Amanda Perobelli - 13.mai.2020 / Reuters

O estado de São Paulo registrou 8.825 casos e 365 mortes nas últimas 24 horas, elevando os números totais para 190.285 casos confirmados e 11.132 mortes por Covid-19. Até o momento, o boletim epidemiológico registrou 33.761 altas hospitalares. 

Os dados foram divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-SP), durante a coletiva de imprensa nesta quarta-feira (16). A taxa de ocupação nos leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) é de 70,6% no estado, e de 77,1% na região metropolitana de São Paulo. 

O coordenador do Centro Contingência Covid-19, Carlos Carvalho, afirmou que o estado tem apresentado uma média nos registros de casos e mortes pelo novo coronavírus. 

"Como era esperado, tivemos um número menor na avaliação de domingo, foi menor ainda na segunda, e hoje dá um pequeno salto. Se nós pegarmos esses três dias, computarmos o número de óbitos e dividirmos por três, dá 185 óbitos por dia, em média", explica.

Leia também:

Estudo de Oxford vê dexametasona como 'grande avanço' no tratamento da Covid-19
Ministério da Saúde define critérios para instalação de hospitais de campanha
Covid-19 já havia chegado ao Brasil quando medidas foram adotadas, diz pesquisa
Na reabertura do comércio de rua, fiscais impedem ambulantes de vender em SP

"Como vem os próximos dias, volta a subir um pouco, estamos mantendo uma média, se olharmos os sete dias, de 250 mortes por dia. Apesar de ontem para hoje, de novo, termos um número grande, isso não está diferente do que vem sendo observado nestes últimos tempos. Como tem mais casos, tem ocorrido mais óbitos", declarou Carvalho. 

Segundo ele, a letalidade no estado está caindo. "O número de casos tá maior que o número de mortes, então a nossa letalidade vem caindo na região do estado de São Paulo".

No domingo, a taxa de isolamento no estado foi de 52% – na capital, o índice chegou a 54%. Na segunda-feira (15), a taxa estadual foi de 47%, enquanto a capital registrou 48%. 

Ampliação da testagem

Até o momento, o estado de São Paulo realizou 602.384 testes para diagnosticar a Covid-19, sendo 525.666 em casos leves e 76.718 testes em casos graves da doença.

O coordenador do Controle de Doenças da Secretaria da Saúde, Paulo Menezes, afirmou que há um investimento na ampliação da testagem no estado de São Paulo. 

"A nossa perspectiva é que triplique o número de testes em nossa rede laboratorial", disse. 

Na coletiva, João Gabbardo, coordenador executivo do Centro de Contingência Covid-19, falou sobre os tipos de testes realizados para detecção da doença. 

"Nós temos o PCR, que é coletado no swab, um tipo de cotonete que se coloca na cavidade nasal. Esse material vai pro laboratório, que vai detectar a presença do vírus. Esse teste é feito para pessoas suspeitas ou com sintomas de Covid-19", disse. 

Em outro momento, Gabbardo explica a diferença entre o PCR e o teste rápido.

"O teste rápido tem uma outra utilidade. O teste rápido pode ser feito com uma gotinha de sangue e serve para identificar se a pessoa, no passado, teve contato com o vírus e criou anticorpos, se está imunizada", explica.