Remédio que previne coágulos reduz complicações em pacientes com Covid-19

Estudo realizado nos EUA com dois grupos de 4,9 mil pacientes cada testou o medicamento conhecido genericamente como rivaroxabana

Maggie Fox da CNN
22 de junho de 2020 às 17:46
Medicamento pode diminuir os problemas causados pelo coronavírus
Foto: Reprodução/Pixabay

Um remédio usado para prevenir coágulos sanguíneos ajudou a reduzir o risco de ataques cardíacos, derrames e outros problemas causados por coágulos sanguíneos em pacientes com coronavírus, relataram pesquisadores norte-americanos nesta segunda-feira (22).

Pesquisadores do Northwell Health de Nova York distribuíram o medicamento, da marca Xarelto, a 4,9 mil pacientes que haviam sido tratados e depois enviados para casa. Eles deram placebos a outros 4,9 mil pacientes com coronavírus que receberam alta. Cada grupo foi acompanhado por cerca de seis semanas.

Leia também:

Possíveis casos de reinfecção pelo coronavírus levantam debate sobre imunidade

Pesquisa da USP abre caminho para possível novo tratamento para Covid-19

Os pacientes que receberam Xarelto, conhecido genericamente como rivaroxabana, tiveram uma redução de 28% nas chances de desenvolver coágulo sanguíneo na perna, conhecido como trombose venosa profunda, relataram Alex Spyropoulos e colegas do Northwell no Journal of the American College of Cardiology.

Segundo o estudo, o risco de outros coágulos sanguíneos conhecidos como tromboembolismos venosos, ataques cardíacos, derrames ou outros tipos de morte cardíaca foi 28% menor nos pacientes que receberam o Xarelto.

Os pacientes tinham, em média, cerca de 68 anos de idade, e, segundo os médicos, não houve aumento nos problemas de sangramento - um efeito colateral conhecido do medicamento.

"Somos encorajados pelos resultados do estudo a reduzir potencialmente esses episódios tromboembólicos com risco de vida, expandindo o uso de rivaroxabana para pacientes pós-hospitalização", afirmou Spyropolous em comunicado. "Através desta pesquisa, a Northwell Health adaptou sua política de tratamento para pacientes com Covid-19 que receberam alta e outros em risco em todo o sistema de saúde".

O aumento da coagulação sanguínea em todo o corpo é um sintoma conhecido da infecção por coronavírus, e os médicos vêm testando vários anticoagulantes em pacientes para ver se podem ajudar com segurança.

(Texto traduzido, clique aqui e leia o original em inglês)