Correspondente Médico: O que é o transtorno de bipolaridade e qual o tratamento?

No quadro Correspondente Médico, o neurocirurgião Fernando Gomes explicou o que caracteriza o quadro mental do rapper Kanye West e os passos para o tratamento

Da CNN
23 de julho de 2020 às 08:50

Em seu primeiro comício da corrida presidencial à Casa Branca, o rapper Kanye West caiu no choro ao falar sobre aborto, pornografia e afirmar que "quase matou a filha" quando conversou com a esposa, Kim Kardashian, ao discutir a possibilidade de interromper a gravidez – uma prática que é regularizada em algumas regiões dos Estados Unidos. Diante da repercussão sobre a saúde mental de West, a esposa confirmou que o músico tem transtorno de bipolaridade e pediu compaixão

Na edição desta quinta-feira (23) do quadro Correspondente Médico, do Novo Dia, o neurocirurgião Fernando Gomes explicou o que caracteriza esse quadro mental do rapper que concorre à Presidência dos Estados Unidos e como o acompanhamento médico para saúde mental pode ajudar nestes casos.

"Trata-se de um transtorno do humor. Estar muito feliz em um dia e muito triste em outro é normal, faz parte da oscilação de humor", pontua ele, que explica que isso se caracteriza em extremos nessa curva – com euforia e depressão extremas, por exemplo.

Leia e assista também:

Correspondente Médico: como identificar quando oscilação de humor é uma doença?
Kim Kardashian pede compaixão em meio a luta de Kanye com transtorno bipolar
Correspondente Médico: Tristeza é sinônimo de depressão?

"Pessoas que têm transtorno bipolar às vezes alcançam esse quadro por uma disfunção nos circuitos relacionados com dopamina e adrenalina, por exemplo, e podem mudar de comportamento com excessos que fogem totalmente do padrão de comportamento normal daquela pessoa", acrescenta ele.

Segundo o especialista, a libido, o humor, o impulso, o pensamento e a energia podem ser alterados nesse processo de oscilação extrema. "Existem também períodos em que a pessoa fica com humor normal ou então deprimida. Ela acaba se sentindo a 'última da fila' e isso vira um padrão", esclarece.

O quadro tem tratamento em apoio com psiquiatra e uso de medicamentos específicos para cada caso. "Eles estabilizam o humor para que o indivíduo não viva dentro dessa montanha-russa, que muitas vezes traz sofrimento para ele e as pessoas em volta", conclui.

O transtorno de bipolaridade e a depressão podem ter conexão. Isso porque a manifestação da bipolaridade pode levar a uma depressão, segundo Gomes. Por isso, um diagnóstico especializado é essencial para encontrar o tratamento adequado.

Cantor americano Kanye West, que lida com transtorno de bipolaridade
Foto: Taylor Hill/FilmMagic