Vacina da Moderna protege contra a Covid-19 em estudo com macacos


Vishwadha Chander, da Reuters
28 de julho de 2020 às 21:09 | Atualizado 28 de julho de 2020 às 21:10
Ampolas

Imagem ilustrativa da pesquisa da vacina para a Covid-19

Foto: REUTERS/Dado Ruvic

A Moderna Inc anunciou nesta terça-feira que a sua vacina experimental para a Covid-19 induziu uma resposta imunológica robusta e protegeu contra a infecção em um estudo realizado com macacos.

A vacina MRNA-1273 administrada a primatas não-humanos protegeu contra infecções nos pulmões e nariz, e preveniu a doença pulmonar em todos os animais, afirmou a empresa em um comunicado à imprensa. Os resultados do estudo realizado com macacos Rhesus foi publicado no New England Journal of Medicine

Os resultados parecem ser um aprimoramento em relação aos resultados da vacina para Covid-19 da AstraZeneca em um estudo similar. 

Leia também:

Vacina da Moderna contra a Covid-19 passa para estágio avançado de testes

Rússia diz que terá vacina aprovada contra Covid-19 em duas semanas

15 milhões de brasileiros podem virar o ano vacinados, diz Ministério da Saúde

Embora os resultados do estudo com animais possam aumentar a confiança na vacina, a Moderna já começou os testes com humanos. 

Na segunda-feira, a empresa começou um estudo de estágio avançado que tem o objetivo de testar a vacina com princípio de RNA mensageiro em comparação com placebo em 30 mil voluntários saudáveis. Os resultados positivos nos testes podem abrir caminho para a aprovação regulatória e para o uso generalizado já no final do ano. 

Vacinas eficientes são consideradas essenciais para encerrar a pandemia que já tirou as vidas de mais de 655 mil pessoas no mundo todo.