Covid-19 pode afetar coração de pacientes recuperados; cardiologista explica

Cardiologista Ludhmila Hajjar comentou estudos sobre complicações crônicas em recuperados do novo coronavírus

Da CNN
02 de agosto de 2020 às 14:20 | Atualizado 02 de agosto de 2020 às 14:46

Pesquisas indicam a possibilidade de complicações crônicas em pacientes recuperados da Covid-19 e, segundo a cardiologista e intensivista Ludhmila Hajjar, o coração também pode ser afetado pela doença provocada pelo novo coronavírus.

"Já existem alguns estudos iniciais que mostram que mesmo 60 dias após o término dos sinais de sintomas, ou seja, o paciente já está em casa sem febre, não tem falta de ar nem tosse, mas quando avaliados mais detalhadamente na parte cardíaca percebe-se que quase 80% ainda tem algum grau de inflamação no coração", diz a especialista à CNN.

Para Ludhmila, pessoas recuperadas da Covid-19 devem seguir com o acompanhamento médico para observar possíveis sequelas futuras. "Estamos compreendendo a doença como grave, mas que tem complicações crônicas, como as cardioasculares que ainda estamos aprendendo a lidar. Isso nos ensina que esse paciente tem que ser acompanhado de perto quanto a essas complicações", avalia.

Leia mais:

USP pesquisa se genética influencia imunidade à Covid-19

Bar com cerca de 400 pessoas é lacrado em São Bernardo do Campo

Há problemas no comando do SUS e combate à pandemia é constrangedor, diz Gilmar

Quem já tem problema crônico no coração deve continuar com o tratamento regularmente durante a pandemia, alerta a médica. 

"Se tem problema de coração, é importante fazer seu segmento de maneira adequada durante a pandemia. A medicação tem que ser tomada regularmente. Em casa, devemos ter uma alimentação regrada e equilibriada, evitar os excessos porque sedentarismo aumentou muito durante a pandemia, já que as pessoas não saem de casa", disse Ludhmila  ressaltando que a recomendação para uma dieta saudável vale para todas as pessoas, não só os cardiopatas.

(Edição: Luiz Raatz)