Laboratório russo não pediu registro de vacina de Covid-19 no Brasil, diz Anvisa


Reuters
11 de agosto de 2020 às 14:40
Amostra de vacina contra Covid-19 desenvolvida pelo Instituto Gamaleya
Amostra de vacina contra Covid-19 desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, de Moscou
Foto: Fundo Russo de Investimento Direto/Divulgação via Reuters (6.ago.2020)

 A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) informou nesta terça-feira (11) que o laboratório russo responsável por desenvolvimento de uma possível vacina contra Covid-19 não apresentou pedido de autorização de protocolo de pesquisa ou de registro no Brasil.

De acordo com nota, também não há solicitação de qualquer entidade ou parceiro da referida vacina.

Leia também:

A vacina da Rússia para a Covid-19 é confiável?

Governo do Paraná e Rússia assinarão acordo para fabricação da vacina Sputnik V

O presidente russo, Vladimir Putin, anunciou nesta terça que o país foi o primeiro a dar aprovação regulatória para uma vacina contra a doença provocada pelo novo coronavírus, que será comercializada internacionalmente com o nome de Sputnik V.

Pouco depois, o governo do estado do Paraná disse que assinará um acordo com a Rússia para uma parceria.