Covid-19: Hospital Paulista cria ambulatório dedicado ao olfato e ao paladar

Estudo indica perda de paladar e olfato em 57% dos casos

Da CNN
19 de agosto de 2020 às 14:59 | Atualizado 19 de agosto de 2020 às 14:59

Um estudo da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) indica que 57% das pessoas infectadas pelo novo coronavírus relataram alteração no olfato ou paladar. Diante disso, o Hospital Paulista, em São Paulo, inaugurou um ambulatório especializado para atender pacientes com estes sintomas e entender melhor os impactos da doença.

No ambulatório, os pacientes são estimulados a sentirem diferentes cheiros e sabores, como uma terapia para quem perdeu um ou os dois sentidos após a contrair a Covid-19.

À CNN, Gilberto Ulson Pizarro, otorrinolaringologista da unidade, explicou como são realizados os testes para identificar a perda do olfato nestes casos. De acordo com ele, com quatro cartelas do exame é possível diagnosticar de maneira mais precisa.

Leia também:

Perda de olfato causada por Covid-19 pode ser permanente, indica estudo

Estudo aponta que infectados com Covid-19 perdem em média 80% do olfato

Casos graves de COVID-19: sequelas vão desde perda do olfato a embolia pulmonar

"A pessoa que tiver um 'defeito' maior, nós temos que saber qual cheiro ela deixou de sentir. A partir disso, nós utilizamos o teste americano que conta com quatro cartelas que 'soltam' cheiro. O paciente terá que identificar quais são estes cheiros e anotá-los na cartela. Com este exame, eu consigo testar 40 tipos de cheiros e classifico o indivíduo em um diagnóstico mais preciso", pontuou.

(Edição: Leonardo Lellis)