Brasil ultrapassa marca de 4 milhões de casos de Covid-19


Anna Satie, da CNN, em São Paulo
03 de setembro de 2020 às 19:24
Pessoas caminham em rua comercial em São Paulo

Pessoas caminham em rua comercial em São Paulo

Foto: Amanda Perobelli/Reuters

O Brasil ultrapassou nesta quinta-feira (3) a marca de 4 milhões de casos de Covid-19, menos de um mês após atingir o patamar de três milhões de diagnósticos confirmados.

Ao todo, o país soma 4.041.638 de infectados e 124.651 mortos pela doença causada pelo novo coronavírus. Desses, 43.773 pacientes e 834 vítimas fatais foram registrados nas últimas 24 horas. 

O país é a segunda nação em todo o mundo a atingir esse patamar fúnebre, acompanhado somente pelos Estados Unidos, que ultrapassaram os 6 milhões de casos nesta semana.

Leia também:

Mundo ultrapassa marca de 26 milhões de casos de Covid-19, aponta universidade

Governo de SP realizará fiscalizações mais rígidas no litoral durante o feriado

Os dados do Ministério da Saúde incluem as confirmações feitas desde o dia anterior, independentemente da data em que os casos tenham ocorrido. Há análises que demoram dias ou semanas para serem concluídas. 

São Paulo segue como o estado com a maior incidência do vírus no Brasil, com 837.978 casos e 30.905 mortes. Em seguida, aparecem Bahia (265.739 casos e 5.549 mortes), Rio de Janeiro (230.271 casos e 16.394 mortes) e Minas Gerais (224.987 casos e 16.394 mortes). 

De acordo com um relatório feito pelo Royal College de Londres, a taxa de transmissão no Brasil na última semana ficou em 0,94 — leve queda em relação à semana anterior.

O número indica para quantas pessoas um paciente infectado consegue transmitir o novo coronavírus. Quando o indicador está abaixo de 1, há indícios de desaceleração do surto e, acima disso, ele tem tendência de alta.

Cronologia

26/2 – Primeiro caso registrado no Brasil: 114 dias depois, superamos a marca de 1 milhão de casos;

19/6 – 1º milhão (1.032.913): 28 dias depois, superamos a marca de 2 milhões de casos;

16/7 – 2º milhão (2.012.151): 24 dias depois, superamos a marca de 3 milhões de casos;

8/8 – 3º milhão (3.012.412): 27 dias depois, superamos a marca de 4 milhões de casos;

3/9 - 4º milhão

(Com informações de André Rosa, da CNN em São Paulo)