Dasa anuncia estudo clínico de nova vacina contra Covid-19 no Brasil

Teste do imunizante, que ainda está em fase 1, contará com pelo menos 3 mil voluntários

Anne Barbosa, da CNN, em São Paulo
09 de setembro de 2020 às 14:55 | Atualizado 09 de setembro de 2020 às 15:30

A rede de laboratórios brasileira Dasa anunciou nesta quarta-feira (9) uma parceria com a Covaxx, uma divisão da americana United Biomedical, para testar uma nova vacina contra a Covid-19 no Brasil. O teste contará com pelo menos 3 mil voluntários.

A Dasa e o grupo de saúde Mafra vão doar R$ 15 milhões ao desenvolvimento da imunização. MRV, Localiza e Banco Inter também participam, totalizando R$ 30 milhões.

Leia mais:
Bahia anuncia acordo para testar vacina russa contra Covid-19
O que se sabe sobre a vacina de Oxford após a suspensão dos testes
Correspondente Médico: Quais os efeitos colaterais que as vacinas podem causar?

Vacinas estão em teste por todo o mundo contra a Covid-19
Foto: REUTERS/Siphiwe Sibeko

De acordo com a Covaxx, a vacina UB-612 ainda está em estágio de conclusão da fase 1, que conta com 60 pacientes em Taiwan. O Brasil fará parte das fases 2 e 3, que vão avaliar a capacidade de induzir produção de anticorpos, a eficácia e a segurança da vacina.

Segundo as empresas, o imunizante é feito de peptídeos sintéticos, portanto, sem o uso de vírus em sua fabricação e com baixo risco biológico.

A ideia é começar a recrutar os pacientes até o fim do ano, assim que o relatório da fase 1 for submetido à aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A Covaxx também estima a produção de 100 milhões de doses até abril de 2021 e 500 milhões até o fim de 2021.

“Garantimos 10 milhões de doses para Dasa e Mafra para distribuição ao mercado privado brasileiro, após aprovação dos órgãos reguladores. Destinaremos, ainda, outras 50 milhões de doses para o mercado público do país”, conta a médica Mei Mei Hu, CEO da Covaxx.

Os resultados dos ensaios pré-clínicos com animais, segundo as empresas, demostraram alto grau de resposta imunológica e de capacidade de neutralizar o vírus em comparação com os dados publicados de outras vacinas até o momento.