Holanda registra primeira morte de paciente reinfectada por Covid-19


Henrique Andrade, da CNN, em São Paulo
13 de outubro de 2020 às 22:49 | Atualizado 13 de outubro de 2020 às 23:08

A Holanda registrou a morte de uma paciente infectada com Covid-19 pela segunda vez. Em estudo ainda não revisado publicado na Universidade de Oxford, profissionais médicos holandeses detalham o caso de uma mulher de 89 anos, infectada com o coronavírus pela primeira vez no início do ano.

A paciente procurou o hospital após apresentar febre e tosse, teve resultado positivo para Covid-19 em teste RT-PCR e recebeu alta após cinco dias.

Segundo os pesquisadores, 59 dias após seu primeiro diagnóstico de Covid-19, a mulher voltou a apresentar febre e tosse, mas dessa vez estava também com dificuldade para respirar. A paciente, que também sofria de câncer, havia realizado uma quimioterapia dois dias antes. Ela foi testada para o novo coronavírus e apresentou resultado positivo novamente.

Leia também:

Estudo confirma que americano de 25 anos teve Covid-19 duas vezes

Doença em participante faz Johnson paralisar estudo da vacina contra a Covid-19

Confira o status de desenvolvimento das principais vacinas contra a Covid-19

No quarto e sexto dias de tratamento, amostras de sangue retiradas da paciente não apresentaram anticorpos. No oitavo dia, a condição de saúde da mulher piorou, e ela morreu duas semanas depois.

Os pesquisadores destacam que, neste caso, diferentemente da reinfecção registrada em um homem de 33 anos em Hong Kong, esta segunda infecção de Covid-19 foi mais grave que a primeira. O mesmo aconteceu com o homem dos Estados Unidos, que teve que ser internado e precisou de suporte de oxigênio na segunda vez.