Diagnóstico precoce me ajudou a vencer câncer de mama, diz Elba Ramalho


16 de outubro de 2020 às 14:05

No mês da campanha de conscientização Outubro Rosa e dez anos depois de se recuperar de um câncer de mama de origem hormonal, a cantora Elba Ramalho falou à CNN, nesta quinta-feira (16), sobre a importância do diagnóstico precoce para vencer a doença.

"Estou há dez anos com a saúde top. Isso para mim foi uma grande vitória, mas porque detectei a tempo", refletiu ela, que ainda contou como descobriu os primeiros sinais.

"Na verdade, foi um namorado, que percebeu uma coisinha no meu peito", relatou. "Estava fazendo uma reposição hormonal pesada, e parte desse câncer foi de origem hormonal", acrescentou.

Leia e assista também:

Outubro rosa: o que é e a importância da detecção precoce do câncer de mama
Outubro Rosa: Seguro de vida pode ser acionado para tratar câncer de mama
Exames de mama caem 45% durante a pandemia; Rio faz campanha até o fim do mês

Elba Ramalho fala à CNN

Elba Ramalho fala à CNN

Foto: CNN Brasil (16.out.2020)

"Achei que fosse displasia, pois tive a vida toda, e às vezes confunde. Fiquei achando que era, mas fui fazer o exame. Era uma suspeita e, com o exame mais profundo, veio a conclusão. Era muito pequeno e estava no início", recordou.

Relembrando a época do diagnóstico, Elba falou que sentiu medo do tratamento. "Meu grande medo sempre era ter um câncer e encarar a quimioterapia. Sei que não resistiria, não faria, pois sou muito natureba para isso", disse ela.

Elba contou não ter precisado passar por quimioterapia e que mudou o estilo de vida após superar a doença. "Faço uma alimentação muito saudável", disse.

"A mulher tem sempre uma tendência a sofrer, porque a gente se joga nesse sofrimento, e acho que tudo isso soma", afirmou a cantora, que concluiu com outra reflexão. 

"O importante é procurar ter uma vida serena e saudável, e não trazer os problemas do mundo para o seu peito, além de fazer o autoexame e manter a rotina de exames a cada seis meses", indicou.

E finalizou com otimismo: "Se você detecta a tempo, você se cura. Tem cura para [esse] câncer! O nome é muito maior do que a própria doença em si".

(Edição: André Rigue)