Por vacina, Reino Unido infectará intencionalmente jovens com Covid-19

Estudos tentarão descobrir a menor quantidade de vírus necessária para causar a infecção

Pedro Teodoro Da CNN, em São Paulo
20 de outubro de 2020 às 20:02 | Atualizado 20 de outubro de 2020 às 20:52

O Reino Unido irá financiar testes que usam o novo coronavírus para infectar intencionalmente indivíduos saudáveis. O projeto visa acelerar uma vacina para a Covid-19 e terá jovens como voluntários. Os estudos estão previstos para começar em janeiro de 2021 com resultados esperados em maio do mesmo ano. 

O governo informou, nesta terça-feira (20), que vai investir 33,6 milhões de libras (cerca de R$ 240 milhões) nos chamados testes de “desafio humano” em parceria com o Imperial College London, a empresa de serviços de laboratório e teste hVIVO e o Royal Free London NHS Foundation Trust.

Leia e assista também

Por que uma vacina não vai acabar com a pandemia de Covid-19 imediatamente?

Jovens saudáveis podem ter acesso à vacina da Covid-19 apenas em 2022, diz OMS

Inicialmente, os estudos tentarão descobrir a menor quantidade de vírus necessária para causar a infecção por Covid-19 em indivíduos com idade entre 18 e 30 anos. Serão recrutados, pelo menos nos estágios iniciais, até 90 voluntários. 

“Os estudos de desafio humano podem aumentar nossa compreensão da COVID-19 de maneira única e acelerar o desenvolvimento de muitos novos tratamentos e vacinas potenciais da COVID-19”, Dr. Chris Chiu, do Departamento de Doenças Infecciosas do Imperial College London. 

*Sob supervisão de Evelyne Lorenzetti