OMS registra recorde semanal de 2.8 milhões de casos novos em todo o mundo

Mais de 42 milhões de casos e 1,1 milhão de mortes da Covid-19 foram relatados globalmente em 25 de outubro, disse a agência de saúde

Shelby Lin Erdman, da CNN
27 de outubro de 2020 às 23:54
Michael Ryan, diretor do programa de emergências da OMS
Michael Ryan, diretor do programa de emergências da OMS
Foto: Denis Balibouse - 03.mai.2020 / Reuters

Quase 3 milhões de casos do novo coronavírus foram relatados em todo o mundo nos últimos sete dias, um recorde global, conforme informado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) nesta terça-feira (27).

Mais de 42 milhões de casos e 1,1 milhão de mortes da Covid-19 foram relatados globalmente em 25 de outubro, disse a agência de saúde, com 2,8 milhões de novos casos e 40.000 novas mortes na semana passada.

A Europa está relatando o maior número de novos casos pela segunda semana consecutiva - mais de 1,3 milhão -- um aumento de 33% em comparação com a semana anterior, disse a OMS, e contribuindo com 46%, ou quase metade, de todos os novos casos globais desta semana.

“Da mesma forma, o número de mortes continua a aumentar na região com um aumento de 35% em relação à semana passada e sendo responsável por quase um terço de todas as novas mortes em todo o mundo”, relatou a agência.

Assista e leia também:

Brasil registra mais 29 mil casos e 549 mortes por Covid-19
Correspondente Médico: Teste que identifica a Covid-19 pela saliva é confiável?
Correspondente Médico: Aspirina tem efeito contra a Covid-19?

Os casos também estão aumentando nas regiões das Américas, Mediterrâneo Oriental e África.

“Apesar das variações regionais, os países que notificaram o maior número de casos na semana passada permanecem os mesmos das três semanas anteriores: Índia, Estados Unidos da América, França, Brasil e Reino Unido”, disseram funcionários da OMS.

Os EUA, Brasil e Argentina ainda relatam o maior número de novos casos regionais de Covid-19 e novas mortes em 78% e 67%, respectivamente.

Nos EUA, os números estão disparando desde 7 de setembro, quando o país passou de 240 mil para 400 mil casos novos em apenas uma semana. 

“Os casos agora estão se aproximando do pico epidêmico anterior em julho”, disse a OMS.

Os EUA também estão vendo 1.318 novos casos por milhão de habitantes, mas isso é menos do que vários países europeus, como o Reino Unido com 2.200 casos por milhão e a França com 3.300 por milhão.

O número de mortos nos EUA ultrapassou a marca de  225.000, de acordo com a Universidade Johns Hopkins.

(Texto traduzido. Clique aqui para ler o original em inglês)