Pacientes com Covid-19 têm baixos níveis de vitamina D; motivo ainda é incerto

Pesquisadores não encontraram nenhuma relação entre as concentrações da substância no corpo e a gravidade da doença

Andrea Kane, da CNN
28 de outubro de 2020 às 09:01
A vitamina D é necessária para a função celular e a saúde óssea
Foto: Freepik

Mais de 80% dos pacientes hospitalizados com Covid-19 têm deficiência de vitamina D, segundo o pequeno estudo de um hospital na Espanha. Contudo, os pesquisadores não encontraram nenhuma relação entre as concentrações da substância no corpo e a gravidade da doença.

Por ser um estudo de observação, não se pode provar que os níveis baixos de vitamina D causam Covid-19 severa nos pacientes ou que administrar a substância em pessoas saudáveis evitaria a doença.

Pesquisadores do Hospital Universitário Marqués de Valdecilla de Santader analisaram informações de quase 200 pacientes com Covid-19 hospitalizados em março, e as compararam com o mesmo número de pessoas, separadas por idade e gênero, sem a doença.

Assista e leia também:
Entenda o papel da vitamina D na prevenção da Covid-19
Correspondente Médico: Qual a relação entre a falta de vitamina D e a Covid-19?
Pesquisa brasileira investiga relação entre Covid-19 e falta de vitamina D

Eles descobriram que 82% dos pacientes com o novo coronavírus tinham deficiência de vitamina D, em comparação a somente 47% dos que a tinham sob controle, informaram no acadêmico Journal of Clinical Endocrinology and Metabolism.

A vitamina D é necessária para a função celular e a saúde óssea. Estudos mostram que a deficiência da substância no corpo afeta o sistema imunológico.

Dificuldade de determinar relação da vitamina D com Covid-19

Não é possível desvendar, com nenhum estudo de observação, causa e efeito. No caso da situação em questão, menos ainda, porque muitos dos fatores que fazem com que as pessoas sejam propensas a uma deficiência de vitamina D, como idade avançada e pressão arterial alta, são os mesmos que as colocam em risco de contrair Covid-19 grave. Isso dificulta o trabalho de determinar o papel da vitamina D na prevenção e tratamento da doença.

Mas o principal pesquisador do estudo disse que vale a pena tentar desvendar o mistério. "O tratamento com vitamina D deve ser recomendado a pacientes com Covid-19 com níveis baixos da substância no sangue, já que isso poderia ter efeitos benéficos tanto no sistema musculoesquelético quanto imunológico", afirmou José Hernández, da Universidade de Cantábria.

"Um dos focos é identificar e tratar a deficiência de vitamina D, especialmente em pessoas de alto risco, como idosos, pacientes com comorbidades e quem mora em locais com idosos, que são a principal população-alvo da Covid-19."

Os Institutos Nacionais de Saúde destacam nos sites oficiais que ainda é desconhecido o papel dos suplementos de vitamina D na prevenção e no tratamento de Covid-19, e por isso não se pode recomendá-los para isso.

(Texto traduzido. Leia o original em inglês.)