Europa pagará menos que EUA por vacina da Pfizer sob acordo inicial

União Europeia anunciou que fechou acordo para até 300 milhões de doses de potencial imunizante contra Covid-19

Reuters
11 de novembro de 2020 às 17:37
Ilustração de potencial vacina da Pfizer contra Covid-19
Foto: Dado Ruvic/Reuters (9.nov.2020)

 

A União Europeia fechou um acordo para pagar inicialmente menos pela potencial vacina contra Covid-19 da Pfizer do que os Estados Unidos, disse uma autoridade da UE à Reuters depois que o bloco anunciou nesta quarta-feira (11) que firmou um acordo para até 300 milhões de doses.

O medicamento experimental, desenvolvido juntamente com a alemã BioNTech, está na linha de frente da corrida global para se produzir uma vacina, já que dados provisórios de um teste clínico de larga escala divulgados na segunda-feira mostraram que ela é mais de 90% eficiente para proteger as pessoas contra a Covid-19.

Leia também:

Pfizer afirma que vacina contra Covid-19 tem 90% de eficácia

Doses de vacina da Pfizer podem estar disponíveis ainda em novembro, diz Fauci

Segundo o acordo da UE, os 27 países do bloco podem comprar 200 milhões de doses, e têm a opção de comprar outras 100 milhões.

O bloco pagará menos de US$ 19,50 (aproximadamente R$ 105,50) por unidade, disse um funcionário de alto escalão da UE envolvido nas conversas com fabricantes de vacinas à Reuters, acrescentando que isso reflete em parte o apoio financeiro oferecido pela UE e pela Alemanha para o desenvolvimento do remédio.

O funcionário pediu anonimato, já que os termos do acordo são confidenciais.

Os EUA concordaram em pagar US$ 19,50 por unidade por 100 milhões de doses, um volume menor do que o da UE, mas têm a opção de adquirir 500 milhões adicionais, conforme termos a serem negociados separadamente, e o preço que pagarão não está claro.

A Comissão Europeia não revelou a primeira parcela paga a Pfizer e BioNTech.