Quer se encontrar com amigos no fim do ano? Veja o que são 'bolhas'

Estratégia só funciona se todos cumprirem as mesmas regras

Holly Yan, da CNN
10 de dezembro de 2020 às 16:16
Reunião em casa
Foto: Shutterstock

Os médicos raramente falam sobre a importância das bolhas. Mas agora estão encorajando todos os norte-americanos a se restringirem a elas no meio na nova e desastrosa onda da Covid-19 nos Estados Unidos.

Bolhas de distanciamento social podem ajudá-lo a se manter seguro e são por permitirem ver outros seres humanos. Mas só funcionam se todos seguirem as mesmas regras rigorosamente.

Leia também:

Coronavírus: como será o Natal e Réveillon em 2020?

Fiocruz: festas de fim de ano podem contribuir para colapso na saúde do Rio

A seguir, descrevo o que é uma bolha, quais devem ser as regras básicas, como lidar com conversas complicadas com amigos e familiares e o que acontece se alguém violar (ou estourar) a bolha:

O que exatamente é uma bolha?

Uma bolha de Covid-19 são os (poucos) amigos ou familiares com quem você pode socializar e desfrutar de uma refeição sem precisar de máscara. Mas a regra mais importante é que ninguém pode se socializar pessoalmente com alguém de fora da bolha, especialmente sem máscaras.

É fundamental manter essa bolha tão pequena quanto possível, disse a doutora Sadiya Khan, epidemiologista e professora assistente de medicina na Escola de Medicina Feinberg da Universidade Northwestern.

“Quanto menos gente, melhor", disse ela. “Sua bolha consiste em todas as pessoas com quem toda a sua bolha está em contato. Portanto, mesmo se você incluir apenas uma outra pessoa em sua bolha, mas essa pessoa tiver dez pessoas em sua bolha, agora você tem 11 pessoas a mais em sua bolha.

E “se você juntar dez pessoas, há uma grande probabilidade de que uma delas tenha Covid-19”, pontuou o doutor Peter Hotez, reitor da Escola Nacional de Medicina Tropical do Baylor College of Medicine.

Por que as bolhas são tão importantes agora?

- Especialistas em saúde dizem os próximos meses serão os piores desta pandemia nos EUA.

“Eu realmente acredito que eles serão ser os mais difíceis na história da saúde pública desta nação, em grande parte por causa do estresse que será colocado em nosso sistema de saúde”, disse o doutor Robert Redfield, diretor dos Centros para Controle e Prevenção de Doenças dos EUA.

- As internações estão disparando de uma forma fora de controle, afetando também aqueles sem coronavírus. Mais hospitais estão ficando sem leitos de UTI, o que significa que os pacientes estão sendo mandados para outros estados ou não recebendo os cuidados de emergência de que precisam.

- Na semana passada, o número médio de mortes diárias da Covid-19 subiu para 2.200, de acordo com a Universidade Johns Hopkins.

- Pessoas jovens e saudáveis também precisam de bolhas. Embora geralmente sejam menos propensos a morrer de coronavírus, muitos adultos jovens estão sofrendo danos pulmonares de longo prazo, fadiga e confusão meses após a infecção.

Como fazer uma bolha de distanciamento social?

“Pense sobre com quem você quer fazer seu distanciamento social e prepare-se para se fechar nisso”, disse Hotez.

Idealmente, deveriam ser apenas membros de sua própria casa ou “apenas alguns amigos” fora de sua casa.

Todos na bolha devem seguir as mesmas regras básicas:

Não socialize com ninguém fora da bolha - especialmente em ambientes fechados. “O vírus é aerossolizado, então pode durar no ar potencialmente por várias horas”, explicou Khan.

Assim, alguém que é assintomático pode liberar o vírus apenas falando ou respirando, “potencialmente infectando outra pessoa que está respirando aquele ar”.

Usar uma máscara pode ajudar. Mas “não há risco zero com pessoas fora de sua bolha, especialmente (dentro de casa)”, disse Hotez.

“É por isso que é melhor permanecer socialmente distante durante esse período de transmissão extrema do vírus”, continuou. “Lembre-se, não é para sempre. Boas vacinas estão chegando”.

Use uma máscara perto de qualquer pessoa fora de sua bolha se estiver ao ar livre, aconselhou Khan. Até encontros ao ar livre podem se transformar em eventos super transmissores da Covid-19.

Sempre use uma máscara em público, afirmou Hotez. “Sempre que você estiver em público, seja ao ar livre ou dentro de casa, é necessário colocar uma máscara”.

Definir regras para atividades de risco como jantar em um restaurante fechado ou ir à academia, onde nem todo mundo pode estar usando uma máscara. “Com mudanças dinâmicas na taxa de infecção, às vezes essas regras podem precisar mudar”, disse Khan.

“Infelizmente, no momento, dadas as altas taxas em todos os lugares, eu realmente recomendo restringir apenas as atividades necessárias fora de casa”.

Quem deve estar na minha bolha?

“Acho que o mais seguro são apenas as pessoas com quem você mora e com quem precisa interagir continuamente”, como uma babá, exemplificou a professora Khan.

Para quem mora sozinho e deve conviver com amigos fora de casa, “o mais importante é garantir que todos estejam em sintonia com as regras”.

Idosos e outras pessoas com alto risco de complicações graves com Covid-19 também podem fazer parte da sua bolha, mas a bolha deve ser “intocada”, disse Hotez.

A doutora Khan lembra que é importante equilibrar a segurança da Covid-19 com a saúde mental.

“Para muitos idosos que podem não ter muita interação física ou social – talvez vivam sozinhos ou separados de outros membros da família – é muito importante ser capaz de manter contato, para a saúde emocional e mental”, falou a doutora.

Como incluir com segurança os amigos das crianças dentro de uma bolha?

“Seria preferível fazer isso em lugares onde as crianças possam ficar ao ar livre e se reunir com máscaras”, recomendou Khan.

“Se houver outra família com a qual você deseja estender essa bolha, e todos estão na mesma página, acho que é outra abordagem."

O que acontece se alguém quebrar a bolha?

"Depende das circunstâncias. Mas, se esse indivíduo se socializou sem máscara fora da bolha, então essa pessoa precisa estar em quarentena e fazer o teste antes de vê-lo”, disse Hotez.

Ele disse que o violador da bolha deve ficar em quarentena por sete dias e depois fazer o teste.

Além disso, se outras pessoas dentro da bolha podem ter sido expostas ao vírus, também devem fazer o teste.

Como você recusa convites de pessoas fora da sua bolha?

“Existem algumas abordagens”, disse Elaine Paravati Harrigan, professora assistente de psicologia no Hamilton College.

“A forma mais simples é avisar que você não comparecerá, sem qualquer justificativa. Em outras palavras, você pode simplesmente dizer: ‘Obrigado pelo convite, mas não poderei fazer isso’, disse ela.

“A segunda abordagem é dar um pouco mais de contexto".

Por exemplo: “Obrigado pelo convite, mas ainda não me sinto confortável em ir a uma reunião em lugar fechado com pessoas de fora da minha família imediata”.

Seja qual for a resposta, você pode se oferecer para se encontrar virtualmente. “Isso permite que você reconheça a importância deles em sua vida, sem comprometer seu nível de conforto”, disse Harrigan.

Hotez disse que entende como essa situação pode ser difícil.

“Fica difícil quando há certas pessoas que você realmente deseja ver”, opinou.

“No momento, estou me distanciando socialmente com minha esposa e minha filha adulta com necessidades especiais e não estou vendo minha filha mais velha e seu marido, que vivem em Los Angeles”, contou. “Eles queriam vir nos ver. Nós dissemos não”.

E se as pessoas ficarem ofendidas por não fazerem parte da sua bolha?

“Tente transmitir sua mensagem com carinho e ressalte que não é uma decisão fácil de tomar (mesmo que seja a decisão certa)”, afirmou Jayson Dibble, professor associado de comunicação do Hope College e especialista em comunicação relacional.

“Se vamos observar o conceito de bolhas, então deve haver pessoas de dentro e de fora. "Em vez de se concentrar em quem está dentro ou fora, sugira manter contato social por quaisquer meios disponíveis com segurança, como por exemplo Zoom ou FaceTime”.

E se um amigo ou familiar (fora da sua bolha) achar que você está exagerando?

Desentendimentos sobre medidas de segurança foram uma questão espinhosa para algumas famílias no Dia de Ação de Graças nos Estados Unidos e podem causar tensão novamente no Natal e em outros feriados que se aproximam.

Mas você pode aliviar essa tensão com uma comunicação aberta, disse Dibble.

“Reconheça o ponto de vista deles e peça a compreensão, se não por outra razão que eles se preocupam com você”, disse ele.

“Lembre-os de que você não estaria seguindo esses passos se não os achasse importantes. E outra: se você tem que concordar em discordar, que assim seja. Não deixe que isso se torne pessoal. Aponte como será muito mais legal quando finalmente vocês puderem estar juntos novamente, sabendo que fizeram o que foi necessário para cuidar um do outro desta vez”.

Posso visitar alguém fora da bolha se nós dois fizermos o teste primeiro?

“Qualquer pessoa que você esteja vendo fora de sua bolha deve ser testada”, aconselhou Hotez. "Se for necessário viajar uma distância, teste antes e depois”.

Mas mesmo com o teste, “você está correndo riscos, porque o teste não é infalível”.

Por exemplo, se você não colocar em quarentena por alguns dias antes do teste, você pode receber com um resultado falso negativo - e com ele uma falsa sensação de segurança.

Precisamos realmente permanecer em uma bolha?

Se você quer proteger seus entes queridos e fazer a vida voltar ao normal mais rápido, sim.

“Lembre-se de que essa é a pior época, quando as pessoas estão em casa, o clima está frio, há muitos vírus circulando”, disse Hotez, referindo-se ao inverno nos EUA.

“Não é um momento para baixar a guarda ou ser imprudente. É hora de focar em chegar ao outro lado”, disse ele, referindo-se ao próximo ano,  quando a maioria dos norte-americanos poderá ser vacinada.

Além disso, com as taxas cada vez maiores de infecções, internações e mortes, “temos que fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para ser o mais cautelosos possível e focar na reabertura de nossas escolas assim que for seguro e reiniciar nossa economia”, afirmou Khan.

“A melhor maneira de fazer isso é se concentrar de verdade no curto prazo”.

(Texto traduzido, leia o original em inglês)