Correspondente Médico: Vacina contra a Covid-19 é segura para crianças?

Neurocirurgião Fernando Gomes explica o motivo de ainda não existir certeza sobre a eficácia das vacinas contra a Covid-19 em crianças

Da CNN, em São Paulo
11 de dezembro de 2020 às 08:49 | Atualizado 11 de dezembro de 2020 às 08:55

 

Na edição desta sexta-feira (11) do quadro Correspondente Médico, do Novo Dia, o neurocirurgião Fernando Gomes explicou por que ainda não há certeza sobre a eficácia das vacinas contra a Covid-19 em crianças e adolescentes, e o que tem que ser feito para essa população ser vacinada.

Leia também:
Moderna inicia estudo da vacina da Covid-19 em adolescentes
Governo fecha acordo para comprar vacina da Pfizer
Pfizer começará a testar vacina contra Covid-19 em jovens a partir dos 12 anos
Revolta da Vacina: semelhanças e diferenças no Brasil de 1904 e 2020

"Sempre que é feito um trabalho científico, principalmente em larga escala, você precisa definir grupos que são comparáveis. [Para a Covid-19], identificamos que o alvo terapêutico eram pessoas idosas e com comorbidades, então é interessante estudar um recorte da população em primeiro lugar. Quando queremos ampliar para outra faixa etária, como, por exemplo, a pediátrica, é mandatório que seja feito um trabalho estendido. É necessário que, para se colocar numa bula, se faça os testes também com essa faixa etária", disse o médico.

Aplicação de vacina em braço de criança
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil 

(Publicado por: André Rigue)