Covid-19: Capital paulista planeja vacinação em escolas, igrejas e shoppings

Secretário municipal de Saúde de São Paulo, Edson Aparecido detalhou à CNN plano de imunização na capital paulista

Da CNN, em São Paulo
15 de dezembro de 2020 às 11:33

Na expectativa da aprovação da Coronavac pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a cidade de São Paulo já prepara um plano de imunização contra a Covid-19. Em entrevista à CNN, o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido, afirmou que a capital paulista pretende utilizar escolas, igrejas, shopping centers e sistemas drive-thru para imunizar a população, além das unidades de saúde municipais.

"São mil equipamentos de Saúde na cidade, entre UBSs, UPAs, AMAs e hospitais. Além disso, nós teremos 500 pontos satélites [para vacinação] na cidade, incluindo shopping centers, igrejas, supermercados e sistemas de drive-thru. Também teremos [aplicação de vacinas em] mil unidades da Secretaria Estadual de Educação, além de 58 CEUs", detalhou Aparecido.

Leia também:

'O país tem autonomia', diz vice-diretora da OMS sobre recomendações para vacina
Fiocruz diz que Brasil não tem tecnologia para produzir vacina da Pfizer
Gabbardo diz que atraso em envio de dados à Anvisa não prejudica vacinação em SP

Segundo o secretário, cerca de 27 mil profissionais de saúde atuarão na campanha de imunização contra a Covid-19 na cidade. "Teremos 12 mil auxiliares e 17 mil profissionais que estarão aplicando a vacina. São 27 mil pessoas que serão capazes de administrar 600 mil doses por dia", explicou. "Toda a estrutura está montada. Nós vamos fazer uma ampla divulgação dos locais que teremos vacinação. A secretaria municipal já adquiriu todos os insumos, entre ampolas, agulhas e carros refrigerados", completou Aparecido.

Aglomeração na região da 25 de março, em São Paulo, durante a pandemia da Covid-19
Foto: Cris Faga/Estadão Conteúdo (14.dez.2020)