JBS doa equipamentos médicos para acelerar testes de Covid-19

Aparelhos podem processar 96 amostras por hora e depois podem ser utilizados para detectar outras doenças virais

Da CNN, em São Paulo
17 de dezembro de 2020 às 13:48


A JBS, segunda maior empresa de alimentos do mundo, doou 21 equipamentos médicos para acelerar as testagens de Covid-19 em todo o país. Os chamados extratores de RNA, que possibilitam a identificação do vírus, conseguem processar até 96 amostras por hora e serão distribuídos entre os estados brasileiros. 

Os equipamentos foram encaminhados ao Ministério da Saúde, e serão destinados aos Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública) de 20 estados e do Distrito Federal ainda em dezembro:  Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Roraima, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo, Tocantins e Distrito Federal. 

Leia também:

Laboratórios privados têm alta de testes positivos da Covid-19 em novembro
JBS tem resultado acima do esperado no 3º tri, com lucro de R$ 3 bilhões

A iniciativa faz parte de programa social da empresa, que destinou R$ 400 milhões para o enfrentamento da doença no país. Depois da pandemia, os equipamentos também poderão ser usados para diagnosticar outras doenças virais, como HPV e hepatites B e C.

Equipamentos médicos doados pela JBS poderão ser usados para diagnosticar outras doenças virais
Foto: CNN Brasil (17.dez.2020)

(Publicado por Daniel Fernandes)