Pfizer e Moderna testam eficácia de vacinas contra mutação da Covid-19

Farmacêuticas anunciaram testes adicionais para checar se vacinas já aprovadas são eficazes contra nova cepa do coronavírus originária do Reino Unido

Por Elizabeth Cohen, da CNN
22 de dezembro de 2020 às 01:35 | Atualizado 22 de dezembro de 2020 às 05:41
Vacina da Pfizer/BioNTech contra Covid-19 é aplicada em idosa na Escócia
Vacina da Pfizer/BioNTech contra Covid-19 é aplicada em idosa de Edimburgo, na Escócia
Foto: Andrew Milligan - 8.dez.2020/Reuters


A Pfizer e a Moderna estão testando suas vacinas contra o Covid-19 para apurar se elas funcionam contra a nova versão mutante do vírus que foi recentemente encontrada no Reino Unido e em outros países, de acordo com declarações das empresas.

"Com base nos dados até o momento, esperamos que a imunidade induzida pela vacina Moderna seja protetora contra as variantes descritas recentemente no Reino Unido", disse Moderna em um comunicado.

"Realizaremos testes adicionais nas próximas semanas para confirmar essa expectativa."

Leia também:
O que sabemos sobre a nova variante do coronavírus

Comissão Europeia aprova vacina da Pfizer contra o novo coronavírus

A Pfizer disse que agora está "gerando dados" sobre como as amostras de sangue de pessoas imunizadas com sua vacina "podem ser capazes de neutralizar a nova cepa do Reino Unido".

A Pfizer e a Moderna produzem as duas únicas vacinas contra a Covid-19 que foram autorizadas pela Food and Drug Administration (FDA) dos EUA.

O novo coronavírus já sofreu mutação antes, e ambas as empresas dizem que descobriram que suas vacinas funcionam contra outras variações do vírus.

Alguns pesquisadores que estão examinando o genoma da variante do Reino Unido disseram à CNN que temem que as mutações dessa nova cepa possam diminuir um pouco a eficácia da vacina.

“Você poderia imaginar algum sucesso modesto na eficácia da vacina, o que não seria bom, mas não acho que iria 'quebrar' a vacina”, disse Trevor Bedford, professor associado da divisão de vacinas e doenças infecciosas do Centro de Pesquisa Fred Hutchinson.