Governo agiliza importação de vacina contra a Covid-19

Vacina passa a fazer parte de uma lista da Receita Federal de mercadorias que têm a importação facilitada

Renata Agostini
Por Renata Agostini, CNN  
31 de dezembro de 2020 às 14:21 | Atualizado 31 de dezembro de 2020 às 16:55


 

O governo reduziu a burocracia para importar vacinas contra a Covid-19. A medida, publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (31) agiliza a entrada do imunizante no país.

A vacina passa a fazer parte de uma lista da Receita Federal de mercadorias que têm a importação facilitada.

Leia e assista também

Corrida das vacinas nas bolsas: ação da Pfizer cai 6% e da Moderna sobe 470%

China aprova vacina da Sinopharm contra a Covid-19 para uso geral

Estados vão pedir que governo federal proíba exportação de seringas

Anvisa: Pfizer poderá pedir uso emergencial mesmo sem definir número de doses

Os produtos que constam nessa relação podem entrar no Brasil e chegar aos importadores antes que todo o processo de conferência na alfândega seja concluído.

Essa redução da burocracia vale enquanto durar a emergência em saúde pública, que foi declarada pelo Ministério da Saúde por causa da pandemia.

A lista tem ainda uma série de equipamentos médicos, como kit de intubação, e também medicamentos, como cloroquina e azitromicina.