Em 10 dias, Manaus supera recorde mensal de enterros de vítimas da Covid-19

Em apenas 10 dias de janeiro, Manaus registrou 379 enterros por Covid-19 nos cemitérios públicos e privados da cidade

Giovanna Bronze, da CNN, em São Paulo
11 de janeiro de 2021 às 10:47 | Atualizado 12 de janeiro de 2021 às 09:08
 

 

Em apenas 10 dias de janeiro, Manaus registrou 379 enterros por Covid-19 nos cemitérios públicos e privados da cidade. O número supera o recorde mensal registrado em todo o mês de maio de 2020, quando a capital do Amazonas teve 348 sepultamentos de vítimas da doença.

A contagem de vítimas da Covid-19 em Manaus não inclui as mortes por Síndrome Respiratória Aguda Grave. Esta é uma das reações causadas pelo novo coronavírus e possível indicador de subnotificação, já que a doença entra na conta geral. 

Leia e assista também

Manaus perto do colapso: em 7 dias, janeiro já é o segundo mês com mais enterros

Manaus tem recorde de internações diárias por Covid-19 desde início da pandemia

Ao todo, a prefeitura registrou 972 enterros neste início de ano — 39% foram de pessoas que morreram em decorrência do novo coronavírus. Em números absolutos, os sepultamentos dos dez primeiros dias de janeiro de 2021 já superaram os totais dos seguintes meses de 2020: janeiro (905), fevereiro (792), março (888), junho (912), julho (867), agosto (828), setembro (868), outubro (950) e novembro (852).

Em nota à CNN, a prefeitura de Manaus informou que, "desde o primeiro dia da gestão, o novo prefeito, David Almeida (Avante), está adotando todas as medidas necessárias para que não se repitam o ocorrido na gestão anterior, quando corpos foram enterrados em valas coletivas".