Enfermeira se emociona em vacinação em SP: 'Tive muitos pacientes que se foram'

Vacinação contra o novo coronavírus começou nesta segunda no Hospital das Clínicas, na capital paulista

Alisson Negrini, da CNN, em São Paulo 
18 de janeiro de 2021 às 14:46 | Atualizado 18 de janeiro de 2021 às 17:02

Começou oficialmente nesta segunda-feira (18), a imunização dos profissionais da saúde de São Paulo contra o novo coronavírus. Em todo o estado, 60 mil pessoas devem receber a primeira dose da vacina do Butantã. No Hospital das Clínicas, na capital, serão 30 mil profissionais vacinados até o fim da primeira fase. O início da vacinação foi marcada pela emoção da equipe de saúde. 

A primeira funcionária do HC a ser imunizada foi a enfermeira Juliana Campana, de 35 anos,  a profissional que atua há 13 anos no hospital está na linha de frente da Covid-19 e vai ser voluntária para aplicar a vacina nos colegas. Juliana foi aplaudida por toda a equipe depois de ser vacinada. 

Enfermeira Lisie Gazz Nicolai foi a primeira profissional vacinada no HC nesta segunda-feira (18)
Foto: CNN


Lisie Gazz Nicolai, que atua como farmacêutica na pesquisa clínica do Incor (Instituto do Coração do Hospital das Clínicas), também foi vacinada hoje. A profissional de saúde se sentiu emocionada ao receber a vacina. “A família já está ansiosa e eu vou avisar que já tomei a vacina para todo mundo ficar tranquilo” diz a farmacêutica. 

 

A farmacêutica Edirene Ferreira Batista, assessora técnica da administração do HC, será voluntária na aplicação de doses dos profissionais de saúde. “Eu estou representando tanta gente. Na hora que aplicaram a vacina eu lembrei de muitos conhecidos, como a minha tia que faleceu. Hoje sou eu tomando a vacina, amanhã é todo o Brasil, é por esse motivo que eu fico tão emocionada”, disse. 

Farmacêutica Edirene Ferreira Batista que foi imunizada exibe carteirinha da vacinação contra a Covid-19
Foto: Alisson Negrini/ CNN


 

“Agora eu fico mais tranquilo e com uma segurança maior. O conforto é grande porque agora estou muito mais seguro e sem dúvidas do que pode acontecer comigo e com a família durante a pandemia”, relatou Francisco Antônio do Nascimento, técnico de laboratório do Hospital das Clínicas que também foi imunizado hoje. 

Técnico de laboratório do HC, Francisco Antônio do Nascimento se sente mais seguro depois de receber primeira dose da vacina
Foto: Alisson Negrini/CNN

As amigas Carolina Vieira Rodrigues e Elaine Maria da Cunha, enfermeiras do Hospital das Clínicas, receberam juntas a primeira dose da Coronavac. Para Carolina, foi uma honra participar desse momento histórico. “Eu tive muitos pacientes que se foram. A gente teve perdas muito tristes. Gostaríamos que essa vacina tivesse vindo antes, mas antes tarde do que nunca e, mesmo vacinadas vamos continuar nos protegendo.” Disse. 

“Trabalhar na pandemia não é fácil. No começo foi mais difícil, ter que deixar meu filho pequeno em casa não foi fácil. Mas nós estamos aqui pensando em um bem maior, que é a população. A gente se dedicou, demos o nosso máximo, mesmo assim muitos se foram, mas a maioria continua aqui e a vacina é uma nova etapa que a gente vai vencer juntos”, contou a enfermeira Caroline Vieira Rodrigues.

As amigas Elaine Maria da Cunha e Carolina Vieira Rodrigues e foram vacinadas juntas contra a Covid-19
Foto: Alisson Negrini/CNN


Todos os profissionais de saúde imunizados hoje no complexo do Hospital das Clínicas de São Paulo vão participar como voluntários da imunização dos demais colegas que atuam no combate da covid-19. A segunda dose deve ser aplicada nos profissionais daqui 21 dias. 

A estrutura montada no centro de convenções do HC conta com 30 estações para a vacinação da equipe de saúde. O espaço vai funcionar 12 horas por dia, das 7h às 19h, até que os 30 mil profissionais da saúde sejam imunizados com as duas doses da vacina.