Enfermeira de 31 anos é a primeira vacinada no DF

Lídia Rodrigues Dantas recebeu a primeira dose da Coronavac em evento que aconteceu no Hospital Regional da Asa Norte, em Brasília

Natália André e Tainá Farfan, da CNN, em Brasília
19 de janeiro de 2021 às 13:27

 

A enfermeira da linha de frente do combate à Covid-19 Lídia Rodrigues Dantas, de 31 anos, foi a primeira vacinada no Distrito Federal. O evento aconteceu no Hospital Regional da Asa Norte(HRAN), em Brasília, na manhã desta terça-feira (19).

Depois dela, outros cinco servidores também foram imunizados com a Coronavac, do Instituto Butantan. Neste primeiro momento, mais de 50 mil pessoas de grupos prioritários serão atendidas em 16 hospitais do DF.

Os primeiros são os profissionais do atendimento ao coronavírus, ou seja, das equipes de limpeza e de vigilância, aos médicos. Depois, as pessoas institucionalizadas (idosos em casas de repouso e portadores de deficiência, além de seus cuidadores). Também virão na sequência os idosos fora dessas assistências, os indígenas, e, por último, os profissionais da saúde de hospitais particulares e militares.

Com os olhos cheios d’água, Lídia conversou com a imprensa logo depois da cerimônia. Disse que viu a mãe, que tem comorbidades, poucas vezes desde que começou a pandemia. Ela se mudou para um hotel e, agora, para outra casa, tudo para evitar o contato com a mãe.

A enfermeira também se emocionou lembrando dos colegas de profissão que morreram em 2020 com a doença. “Não tem nada garantido ainda. Então, vamos continuar tomando cuidado para que nada de ruim aconteça. Foram 9 meses de muito aprendizado”, afirmou.

Na sequência de Lídia, também foram vacinados Karina de Jesus Silva, técnica de enfermagem, de 38 anos; Ana Paula Barbosa Pereira, fisioterapeuta, de 49 anos; Juliana Bento da Cunha, médica, de 32 anos; Narcisa Trajano de Araujo, auxiliar de limpeza, de 61 anos; e Pedro Teodoro, vigilante, de 58 anos.

Enfermeira é a primeira pessoa vacinada contra a Covid-19 no Distrito Federal
Foto: Reprodução/CNN Brasil (19.jan.2021)

Além do secretário de Saúde do DF, Osnei Okumoto, também esteve presente o governador Ibaneis Rocha, que ressaltou a importância de continuar tomando as medidas de prevenção até que a maior parte da população seja imunizada. Ele também reforçou que cobrará as autoridades federais para o recebimento de mais doses.

Nesta segunda (18), mais de 105 mil doses foram recebidas para o uso emergencial, depois do atraso do voo de Guarulhos à Base Aérea de Brasília.O secretário Okumoto disse que acredita na vacinação completa do DF até o final de 2021, porém, ainda não há logística de como ocorrerá a ampliação dos grupos prioritários por ainda faltar a previsão federal de quando chegarão as próximas doses.