Países europeus recomendam máscaras de proteção hospitalar contra Covid-19

Autoridades da França, Alemanha e Áustria não recomendam proteção de tecido

Álvaro Gadelha*, da CNN, em São Paulo
21 de janeiro de 2021 às 17:24

 

Autoridades de países europeus passaram a não recomendar a utilização de máscaras de tecido em locais como lojas e transportes públicos, por não oferecerem proteção suficiente. 

Na França, o ministro da Saúde, Olivier Veran, desaconselhou nesta quinta-feira (21) a utilização de máscaras de tecido feitas em casa, pois não "oferecem todas as garantias necessárias".

“Todas as máscaras com poder de filtragem superior a 90% são válidas, o que inclui quase todas as máscaras cirúrgicas para o público em geral”, disse ele em entrevista à rádio France Inter.

 

A chanceler alemã Angela Merkel, ao se reunir com líderes regionais para discutir a extensão do lockdown nacional até 14 de fevereiro, também concordou em decretar a obrigatoriedade de máscaras médicas para passageiros do transporte público.

E no último domingo (17), o chanceler da Áustria, Sebastian Kurz, anunciou em suas redes sociais que, para reduzir o risco de infecções no país, é necessária a utilização de máscaras de padrão PFF2 em vez das máscaras convencionais.

*Sob supervisão de Evelyne Lorenzetti